Incêndio no Pina

Prefeitura do Recife estuda quatro áreas para abrigar população das palafitas, diz João Campos

João Campos falou sobre as ações para assistência aos moradores

João CamposJoão Campos - Foto: reprodução/vídeo FolhaPE

Leia também

• Instituições se mobilizam para ajudar moradores atingidos pelo incêndio nas palafitas do Pina

• Incêndio no Pina: tristeza marca dia seguinte dos moradores que perderam suas casas

• Dom Fernando Saburido visita comunidade atingida por incêndio no Pina

• Solidariedade: saiba como ajudar moradores afetados pelo incêndio em palafitas no Pina

• Prefeitura promete auxílio-moradia de R$ 200 e cesta básica; saiba o que pedem as famílias

O prefeito do Recife, João Campos, afirmou, nesta sexta-feira (13), que quatro áreas estão sendo analisadas para abrigar as futuras casas da população da Bacia do Pina, na Zona Sul do Recife - as palafitas da região foram atingidas por um incêndio na semana passada
 
A localização das áreas, no entanto, não foi divulgada pela prefeitura. Segundo a PCR, o anúncio só será efetuado quando o projeto estiver totalmente definido. Um dos motivos seria para não haver especulação imobiliária. A prefeitura garantiu, ainda, que a escolha dos locais será realizada em comum acordo com a comissão de moradores.  
 
“A gente já tinha em curso alguns projetos, que estávamos desenvolvendo naquela região. Tem pelo menos quatro áreas que a gente já tem o projeto em desenvolvimento, anterior ao incidente do incêndio, e que, dentro dessas quatro áreas, estamos fazendo a discussão para a realocação”, explicou João Campos, em entrevista à Folha de Pernambuco após participar das celebrações pelo Dia de Nossa Senhora de Fátima.
 
De acordo com o prefeito, ainda não há previsão para a conclusão do projeto e para a entrega das novas moradias. Campos afirmou que as ações estão sendo realizadas por etapas, com prioridade, neste momento, para as ações emergenciais.  
 
“A gente tem fases diferentes. Tem uma de ordem imediata, que é a necessidade de proteção e de assistência às famílias enquanto os projetos habitacionais vão ficando prontos”, disse.
 
“Estamos dialogando com a comunidade desde o primeiro momento. A solução não pode vir de fora para dentro, tem que ser construída junto com as pessoas que ali moram, que ali conhecem, muito mais do que qualquer pessoa no Recife”, completou. 
 
A secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, Ana Rita Suassuna, reforçou que os serviços assistenciais seguem sendo oferecidos no Centro Esportivo do Pina.
 
“Nós continuaremos firmes na área, fazendo esse trabalho junto a essa população, com apoio à documentação, cesta básica, colchão, apoio às necessidades emergenciais. E também vamos encaminhar os atendimentos que foram anunciados, a partir da listagem com a documentação de todos”, disse. 
 
“Vamos estar acompanhando essas famílias sistematicamente, que é o papel da ação social. Nada estamos fazendo sem dialogar com a comissão de moradores’, finalizou.

Veja também

Dia do Ciclista: Recife ganha novas estruturas cicloviárias; confira as mudanças
Ciclismo recifense

Dia do Ciclista: Recife ganha novas estruturas cicloviárias; confira as mudanças

Maioria das praias do Litoral de Pernambuco está imprópria para banho; veja lista
Balneabilidade

Maioria das praias do Litoral de Pernambuco está imprópria para banho; veja lista