Guerra na Ucrânia

Presidente de Belarus acusa Ocidente de "obsessão" com ideias nazistas

Alexander Lukashenko, de 67 anos, governa Belarus desde 1994. Ele é o aliado mais próximo de Vladimir Putin e cedeu o território do país para a ofensiva russa

Alexander LukashenkoAlexander Lukashenko - Foto: Siarhei LESKIEC / AFP

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, acusou nesta segunda-feira (9) o Ocidente de estar "obcecado" com as ideias nazistas e estar "em guerra contra a Rússia" na Ucrânia, onde Moscou trava uma ofensiva há dois meses e meio.

"Os seguidores dos nazistas estão obcecados com a ideia da vingança, mas não estão dispostos a lutar abertamente contra os herdeiros do povo soviético", disse Lukashenko em um discurso pela festa de 9 de maio, quando os países da ex-URSS celebram a vitória sobre os nazistas em 1945.

"É por isto que inundam a Ucrânia de armas", afirmou, antes de acusar as "elites ocidentais" de transformar o país vizinho da Rússia em um "monstro" e elevar "o nazismo ao nível de ideologia de Estado".

"Não é nenhum segredo que todo o mundo ocidental está em guerra com a Rússia na Ucrânia", disse Lukashenko, de 67 anos, que governa Belarus com mão de ferro desde 1994. Ele é o aliado mais próximo de Vladimir Putin e cedeu o território do país para a ofensiva russa.

"Mais de 50 países ocidentais estão unidos contra a Rússia", afirmou.

Ele também denunciou as sanções ocidentais adotadas contra a Rússia e Belarus e disse que as "tentativas de asfixiar" o país "apenas o deixarão mais forte".

"Nem jurídica nem moralmente os bielorrussos têm o direito de não apoiar a Rússia", insistiu.

"Nós estamos sozinhos com a Rússia. E vocês são 50", afirmou Lukashenko.

Veja também

Joe Biden diz que os EUA precisam de 'vozes mais jovens'
eleições NOS EUA

Joe Biden diz que os EUA precisam de 'vozes mais jovens'

Venezuela: oposição anuncia que conseguiu credenciar fiscais para mesas eleitorais
ELEIÇÕES

Venezuela: oposição anuncia que conseguiu credenciar fiscais para mesas eleitorais

Newsletter