Preso em Caruaru membro do PCC de alta periculosidade

Renato Carvalho de Azevedo, o "Fuzil", foi preso em uma operação conjunta entre as Polícias Federal e Militar dos estados de Pernambuco e São Paulo

Renato Carvalho de Azevedo, o "Fuzil", preso em PernambucoRenato Carvalho de Azevedo, o "Fuzil", preso em Pernambuco - Foto: Divulgação/PF-PE

Um integrante da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) considerado de alta periculosidade foi preso em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A prisão foi realizada em uma operação conjunta entre as Polícias Federal e Militar dos estados de Pernambuco e São Paulo na terça-feira (18) e foi divulgada nesta quinta-feira (20).

O baiano Renato Carvalho de Azevedo, o "Fuzil", de 28 anos, estava na cidade pernambucana há cerca de 15 dias. Ele estava no apartamento onde morava na cidade, no bairro de Maurício de Nassau, e foi preso na frente da esposa e de seus dois filhos.

Leia também:
Brasileiro líder do PCC no Paraguai é preso em mansão
Em ação conjunta, PM e PF destroem laboratório clandestino do PCC em PE


Segundo a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco, Fuzil contou em interrogatório que chegou a Caruaru após se esconder em Campinas, em São Paulo, depois que vários membros do PCC foram presos pela Operação Echelon - que cumpriu 75 mandados de prisão e 59 buscas e apreensões em desfavor de integrantes da facção criminosa.

Durante buscas no interior do apartamento, policiais encontraram uma pistola calibre .380 com dois carregadores sem documentação, cerca de 80 munições .380, seis celulares, quatro facas e 70 gramas de maconha. Na garagem foram localizados três carros e uma moto, todos com sinais de adulteração em seus chassis.

Fuzil passou por audiência de custódia nessa quarta-feira (19) e teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça de Pernambuco. Existiam quatro mandados de prisão em aberto contra ele pelos crimes de posse irregular de armas de fogo de uso permitido, posse de drogas e lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Em interrogatório, Fuzil afirmou aos policiais que já "perdeu as contas" de quantas execuções fez com armas de fogo e por enforcamento. Ele ainda contou que recebe ajuda financeira do PCC para seu sustento e que essa foi a terceira vez que foi preso. O criminoso foi conduzido para o sistema prisional de Limoeiro, também no Agreste de Pernambuco, onde ficará à disposição da Justiça do Estado.

Veja também

Quatro em dez alunos pensaram em parar os estudos devido à pandemia
Educação

Quatro em dez alunos pensaram em parar os estudos devido à pandemia

Hospital de Salgueiro recebe novas estruturas e abrirá leitos de UTI neonatais e pediátricos
Sertão

Hospital de Salgueiro recebe novas estruturas e abrirá leitos de UTI neonatais e pediátricos