Preso homem suspeito de matar a ex-esposa queimada na Mata Norte

Morte da jovem revoltou os moradores de Itaquitinga, cidade de pouco mais de 17 mil habitantes e localizada a 85 quilômetros do Recife

Thayslane Beatriz Teixeira da Silva teve 70% do corpo queimadoThayslane Beatriz Teixeira da Silva teve 70% do corpo queimado - Foto: Reprodução

Foi preso nessa quarta-feira (29) Ariclenes Pessoa dos Santos, suspeito de matar queimada a ex-esposa, Thayslane Beatriz Teixeira da Silva, de 22 anos. O crime ocorreu em 13 de janeiro em Itaquitinga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. A morte da jovem revoltou os moradores da cidade, de pouco mais de 17 mil habitantes e localizada a 85 quilômetros do Recife.

Segundo informações iniciais, o suspeito teria ateado fogo após jogar combustível no corpo da mulher. Ela teve cerca de 70% do corpo queimado e chegou a ser socorrida para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, área central do Recife. Thayslane ficou internada por 15 dias, mas não resistiu e morreu na terça-feira (28).

Leia também:
Mulher é empurrada de primeiro andar durante discussão em Olinda
Suspeitos de homicídios, tráfico e porte ilegal de armas são alvo de operação na Zona da Mata Norte

Em entrevista coletiva de imprensa nesta quinta-feira (30), o delegado titular de Itaquitinga, Aldeci José, detalhou como ocorreu a prisão de Ariclenes. "As investigações apontaram dois possíveis endereços, um no Janga [em Paulista] e outro em Goiana, onde conseguimos localizá-lo. Ele não reagiu à prisão", disse.

Segundo o delegado, no início havia uma divergência entre o ocorrido e a versão contada por Thayslane. "Ela dizia que havia sido um acidente. Disse isso no hospital e até à mãe dela. Através de investigações concluímos que não houve acidente. Ele jogou gasolina e ateou fogo", continuou Aldeci. A Justiça decretou a prisão preventiva do suspeito.

Apesar da prisão, o suspeito, acrescenta Aldeci, não assume ter cometido o crime. "Na noite do crime foram para uma festa e discutiram. Ele saiu de casa e provavelmente adquiriu o combustível nesse momento. Ele diz que tocou fogo nas vestes e, ao tentar apagar, pegou fogo nela". O uso da gasolina para atear fogo na ex-companheira pode indicar que tenha sido premeditado.

"Estavam brigando há bastante tempo. Ele soube que a vítima tinha arrumado um emprego no Recife e não aceitava essa separação", complementou Aldeci. Ariclenes foi autuado pelo crime de feminicídio. As investigações continuarão a cargo da Delegacia de Itaquitinga.

Veja também

Com doses da vacina de Oxford já no Rio, distribuição deve começar este sábado
Astrazeneca/Oxford

Com doses da vacina de Oxford já no Rio, distribuição deve começar este sábado

Debate permanente deve nortear formação de conscientização geral em prol da diversidade
Respeito às diferenças

Debate permanente deve nortear formação de conscientização geral em prol da diversidade