A-A+

Presos acusados por tentativa de duplo latrocínio em Boa Viagem

Um homem identificado como Luís Gabriel Armando de Araújo, de 18 anos, foi preso e um adolescente de 17 anos apreendido

Luís Gabriel Armando de Araújo, 18 anos, acusado por tentativa de duplo homicídio em Boa ViagemLuís Gabriel Armando de Araújo, 18 anos, acusado por tentativa de duplo homicídio em Boa Viagem - Foto: Reprodução/ Arthur Mota/ Folha de Pernambuco

Dois acusados de tentativa de latrocínio contra um casal de estudantes universitários, no mês de maio, na praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, foram apresentados nesta segunda-feira (31) pela Polícia Civil de Pernambuco. Um homem identificado como Luís Gabriel Armando de Araújo, de 18 anos, foi preso e um adolescente de 17 anos apreendido. Segundo a polícia, no assalto, o universitário foi atingido por um tiro no abdômen e a jovem foi atingida por um tiro na cabeça.

Leia também:
Universitários são feridos em tentativa de assalto na orla de Boa Viagem

De acordo com o delegado Francisco Océlio, responsável pelo caso, não houve reação do universitário Leonardo de Lima Fideles, 24, como levantado na época. “Nós ouvimos Leonardo, a vítima, e ele afirmou que o único movimento brusco que ele fez foi se levantar. Ele nega ter avançado contra Gabriel”, contou delegado.

O universitário teria duvidado da veracidade da arma, o que motivou o assaltante a atirar. “Ele (Leonardo) fala que, de fato, não teve uma ação de ir para cima do Gabriel, mas questionou se arma ser verdadeira. Uma vez feito esse questionamento, o Gabriel respondeu: ‘ah, não é verdadeira não? É de brinquedo?’, e deu o primeiro disparo”, descreveu o delegado. O primeiro disparo dado atingiu a região abdominal do Leonardo, e o segundo disparo atingiu cabeça de Maria Clara Silva, 20.

O suspeito, Gabriel, se apresentou à polícia cerca de uma semana após o assalto, alegando que o tiro tenha sido acidental. “A versão que ele apresenta é de que ele só deu um tiro, esse disparo que atingiu a região abdominal do Leonardo. E que deu um disparo para cima, quando uma aglomeração de pessoas atraídas pelo barulho do disparo, tentou captura-los”, contou Océlio. “Nós avaliamos as imagens referentes ao horário em que aconteceu e provamos por meio dessas imagens que eles estavam mentindo, que não houve aglomeração de pessoas”, completou.

De acordo com a polícia, a dupla de assaltantes teria sido atraída pela baixa iluminação do local e distância das câmeras de segurança da avenida. O caso é tratado como uma dupla tentativa de latrocínio, no caso do maior. O jovem de menor, que também participou da ação, responderá por ato infracional correspondente a um duplo latrocínio tentado, mas foi isento pelo comparsa. “No caso do menor, o Gabriel isentou ele de qualquer responsabilidade. Segundo ele [Gabriel], a intenção de praticar o assalto foi dele, que convidou o menor para sair e 'brincar' ali nas redondezas”, contou o delegado.

Uma semana após o caso em Boa Viagem, outras vítimas da mesma dupla, identificaram os assaltantes e teriam comparecido a polícia para prestar depoimento mas desistiram por medo de represálias. Mesmo com o boletim não finalizado, isso apontou para a investigação de que eles teriam como prática realizar assaltos na área de Boa Viagem.

Veja também

Pernambuco registra, em 24h, 191 casos e sete mortes pela Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra, em 24h, 191 casos e sete mortes pela Covid-19

Mulher é assassinada no quintal de casa em Jaboatão
Polícia

Mulher é assassinada no quintal de casa em Jaboatão dos Guararapes