Presos por furtar fios de cobre de Suape são liberados em audiência de custódia

Donas do ferro-velho onde o material foi localizado também foram liberadas em audiência de custódia e vão responder em liberdade

Material foi localizado por policiais da Delegacia do Cabo de Santo AgostinhoMaterial foi localizado por policiais da Delegacia do Cabo de Santo Agostinho - Foto: Cortesia

Os cinco homens que foram presos, pela Polícia Civil de Pernambuco, por furtar 2,5 toneladas de fios de cobre do Complexo Industrial Portuário de Suape, na Região Metropolitana do Recife, foram liberados, nesta quarta-feira (9), em audiência de custódia. As donas do ferro-velho onde o material foi localizado, no bairro de Pontezinha, foram autuadas em flagrante por associação criminosa e receptação qualificada. Elas também foram liberadas em audiência de custódia e vão responder em liberdade.

Leia também
Polícia encontra 2,5 toneladas de fio de cobre furtado de Suape


A decisão sobre a soltura foi proferida pela juíza Roberta Barcala Batista Coutinho, do Fórum Desembargador Henrique Capitulino, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Os detalhes da investigação que resultou na prisão das sete pessoas foram divulgados, nesta manhã, pelo delegado Diogo Faria, titular da Seccional do Cabo de Santo Agostinho.

Os presos são Tiago Carlos Almeida Oliveira, de 23 anos, Marinaldo Francisco da Silva, de 35, Wedson Caetano da Silva, 35, Wellington Francisco da Silva, 42, e Elinaldo Ferreira do Nascimento, 38. A dona do estabelecimento e a gerente foram identificadas, respectivamente, como Maria José de Oliveira Silva Santos, 42, e Mayurymy Darc de Oliveira Silva Santos, 21. "A investigação dos furtos de fios de cobre na área de Suape teve início no começo de 2018. Montamos uma campana e conseguimos prender, em flagrante, os cinco homens quando eles estavam vendendo o material ao ferro-velho", comentou o delegado.

Segundo o investigador, os homens confessaram o crime. Com eles, foram apreendidos valores referentes às vendas dos fios ao ferro-velho. “Alguns são responsáveis pelo furto, outros pelo transporte do material e os outros pela venda. O ferro-velho é responsável por vender ao destinatário final”, comentou o delegado, que garantiu que o próximo passo é identificar para quem o ferro-velho repassava o material fruto de receptação. A investigação também poderá identificar se havia envolvimento de funcionários de Suape no esquema.

Veja também

Confira o que abre e o que fecha no feriado de Tiradentes em Pernambuco
21 de abril

Confira o que abre e o que fecha no feriado de Tiradentes, esta quarta

Abrale oferece consultas online para pacientes oncológicos do SUS
Saúde pública

Abrale oferece consultas online para pacientes oncológicos do SUS