Prestes a se mudar, Luana Piovani diz que pensa em vender bolos em Portugal

A atriz já está de malas prontas para viver no país junto com a família

Piovani diz que a violência incentivou a sua saída do BrasilPiovani diz que a violência incentivou a sua saída do Brasil - Foto: Marcos Ferreira/ Brazil News

Fazendo as malas para se mudar para Portugal, Luana Piovani, criticou o Brasil nesta segunda (16) e afirmou que, se necessário, não teria problema em deixar a carreira de atriz para vender roupas ou fazer bolos no novo país. "Eu vou em busca do que eu quero, e o que eu quero é dignidade. O Brasil não oferece dignidade, definitivamente. Então, se precisar eu vou vender roupa em loja sim, feliz da vida. Vou fazer um bolo, vou na porta de uma escola vender bolo. Claro, que isso não vai me trazer o dinheiro que eu gasto hoje, mas a gente se adequa".

A afirmação da atriz foi feita em seu canal no YouTube enquanto respondia perguntas de fãs. Em um desses questionamentos, ela fala sobre algumas facilidades da carreira de atriz, que não exige a validação de um diploma para que ela faça teatro ou televisão em Portugal, além de poder fazer trabalhos no Brasil apesar da residência. A violência, no entanto, foi apontado por ela como uma das principais razões para se mudar. "É melhor passar susto lá, que te dá as coisas básicas para viver, do que aqui. Eu não tenho medo do novo, de desafio. Além de que eu sempre acho que, se começar a fazer bolo, em três anos vou abrir uma loja de bolo, porque eu acredito em mim. Se eu for fazer bolo, vou fazer um puta bolo, todo mundo vai querer comer meu bolo", afirma.

Sobre o que vai levar na mala: "Vou levar um terço do closed, o que for muito especial. Esses vestidinho cariocas, fofos, coloridos, que eu adoro, tenho uns 270 e vou levar uns 15", afirmou ela, que é casada com o surfista Pedro Scooby, 29, e mãe de três filhos, Dom, 6, Bem, 2, e Liz, 2.

Veja também

Não há receita de bolo para harmonização facial. É preciso individualizar o tratamento
Inspiração Saúde

Não há receita de bolo para harmonização facial. É preciso individualizar o tratamento

Internado com Covid-19, idoso reencontra cachorrinha de estimação em despedida emocionante
Folha Pet

Internado com Covid-19, idoso reencontra cadela de estimação em despedida emocionante