DESABAMENTO EM PAULISTA

Primeiras vítimas de desabamento em Paulista saíram orientadas e com fraturas, diz comandante

Duas mulheres foram tiradas dos escombros do prédio que colapsou no Conjunto Beira-mar

Primeiras vítimas de desabamento em Paulista saíram orientadas e com fraturas, diz comandantePrimeiras vítimas de desabamento em Paulista saíram orientadas e com fraturas, diz comandante - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

As duas primeiras vítimas resgatadas dos escombros dos prédios que desabaram em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, na manhã desta sexta-feira (7), foram retiradas do local "orientadas e com fraturas", segundo o comandante Robson Roberto, do Corpo de Bombeiros. Um prédio de quatro andares desabou completamente. Um segundo prédio teve desabamento parcial. 

Uma das vítimas foi encaminhada pelo Samu para o Hospital Miguel Arraes, em Paulista. Não há informações sobre para onde a segunda foi levada. 

"Temos duas frentes de trabalho, inclusive com vítimas responsivas. Ou seja, a partir do estímulo que o bombeiro coloca a vítima está respondendo. Os cães indicaram onde estão possíveis vítimas", acrescentou o comandante, afirmando que trabalham ao lado de voluntários e da Defesa Civil no resgate.

"Os prédios estão condenados, as pessoas não eram para estar no momento habitando esse prédio. O risco que a gente tem no momento é um caixa d´água que está apresentando risco de colapsar. Temos efetivo trabalhando no local", completou Robson Roberto.

Equipes do Samu e da Polícia Militar também estão no local à procura de vítimas sob os escombros. Relatório da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) indica que há 14 pessoas desaparecidas. As primeiras informações são de que o prédio estaria condenado, mas ocupado. O prédio fica na rua Dr. Luiz Inácio de Andrade Lima. Oito viaturas foram enviadas ao local, segundo os bombeiros.

Veja também

ONU alerta que faltam 'muitas questões a resolver' antes da COP29
COP29

ONU alerta que faltam 'muitas questões a resolver' antes da COP29

FMI aprova desembolso de US$ 800 milhões para Argentina
Argentina

FMI aprova desembolso de US$ 800 milhões para Argentina

Newsletter