Primeiro bebê de 2017 do Recife nasceu na Maternidade Barros Lima

Nikolay nasceu, por volta da 1h30 do dia 1º, pesando 3,530 kg e 49 centímetros

Em parceria com o Espaço Ciência, evento reúne cerca de 80 projetos de escolas públicas e privadas da cidadeEm parceria com o Espaço Ciência, evento reúne cerca de 80 projetos de escolas públicas e privadas da cidade - Foto: Hélia Scheppa/SEI

2017 tinha começado havia pouco mais de uma hora e meia quando o pequeno Nikolay chegou ao mundo. Com 3,530 kg e 49 centímetros de muita saúde e um par de olhos grandes, expressivos e atentos, ele foi o primeiro bebê a nascer no Recife após a virada de ano, na Maternidade Barros Lima, em Casa Amarela. 

Com a serenidade de quem havia acabado de ser amamentado, ele parecia muito à vontade quando a reportagem da Folha de Pernambuco foi autorizada, pelos seus pais, a conhecê-lo. “Eu já sabia que ele queria vir para estrear alguma coisa”. Foi o que comentou, orgulhosa, a mãe, Ellen Silva, 18 anos, quando soube que Nikolay tinha sido o primeiro a nascer em 2017 na capital pernambucana.

Olhar fixo na criança e sorriso estampado no rosto, ela contou que já estava esperando o nascimento do filho para os últimos dias do ano que passou. “A data prevista era para o dia 30 ou 31, não estava nada certo ainda”, explicou. A tranquilidade que ela demonstrava com sua cria nos braços, contudo, era muito distinta da preocupação que lhe consumia nas horas antes do parto: ela achava que a data festiva poderia dificultar a chegada de Nikolay. “Eu fiquei com medo porque já vim de outro hospital porque lá não tinha obstetra de plantão, mas fazer o quê?”, revelou. 

Da chegada à maternidade até o momento de dar à luz, foram mais de 10 horas. Por isso, o momento do Réveillon não foi exatamente agradável para Ellen. “Quando virou o ano, eu estava sentindo bastante dor”, relembrou, entre risos.
 
Enquanto a mãe segurava Nikolay nos braços como quem não queria soltar, na poltrona ao lado, estava Luiz Henrique Oliveira, o pai. Aos 16 anos de idade, ele agora tem pela frente o desafio de dar as condições para que seu filho se desenvolva. Mostra-se ciente disso. “Não tenho emprego, mas agora vou ter que arrumar”, admite.

Veja também

'Diálogo que Transforma' é o tema da sétima edição do “Brazil Conference at Harvard & MIT”
TV AURORA

'Diálogo que Transforma' é o tema da sétima edição do “Brazil Conference at Harvard & MIT”

Governo autoriza apoio da Força Nacional ao ICMBio na Amazônia
Meio ambiente

Governo autoriza apoio da Força Nacional ao ICMBio na Amazônia