Primeiro dia da Ciatur no Bairro do Recife

Promessa de maior sensação de segurança para a população passou incólume

Uma adolescente cortou o pulso e foi socorrida por uma viatura da Guarda MunicipalUma adolescente cortou o pulso e foi socorrida por uma viatura da Guarda Municipal - Foto: Bruno Campos

 

A transição do esquema de policiamento no Bairro do Recife começou, aos poucos, no último domingo (20). Segundo a Polícia Militar, parte do efetivo da Companhia Independente de Apoio ao Turista (CIATur) já começaram a circular na região para fazer um estudo de campo. A PM informou ainda que a mudança efetiva do comando será apenas em dezembro, quando deixar de ser responsabilidade do 16º Batalhão.

O fardamento da polícia especializada não difere da vestimenta da comum, o que muda é a forma de atuação. Porém, não foi por esse motivo que a presença do efetivo pouco foi notada por quem esteve no Bairro do Recife.

“Trabalho aqui todos os domingos, há mais de dez anos, e estou vendo tudo igual aos outros fins de semana. Passou o dia todo sem policial. O problema é quando dá 20h, fica mais tarde, e as confusões começam a acontecer. É garrafa de vidro sendo jogada, correria”, disse a ambulante Gláucia Jorge do Nascimento.

Ela informou que o movimento parecia maior do que os dos últimos fins de semana, em parte por causa da Feira Japonesa do Recife. A CIATur atua no Sítio Histórico de Olinda desde 2002 e é a mais recente tentativa da SDS de coibir arrastões e tumultos nos domingos e feriados no Centro da Capital.

Sem acréscimo no quantitativo, o diferencial da companhia é agir em pontos turísticos e em eventos. A PM informou que o plantão estava sem ocorrências até as 19h de ontem, algo que está longe de ser sinônimo de tranquilidade para quem depende do efetivo de segurança ou de saúde no bairro.

Enquanto a equipe da Folha de Pernambuco conversava com o capitão Alves, responsável pelo 16º BPM, uma jovem de 16 anos havia cortado o próprio pulso após discussão com o ex-namorado.

Foram ao menos 30 minutos aguardando atendimento defronte ao posto policial perto do píer. Não havia nenhuma ambulância de plantão e a jovem desmaiou três vezes com perda de sangue.

Com a demora do Samu, acionado pelo BPM, uma viatura da Guarda Municipal atendeu à ocorrência. A Folha tentou contatar a assessoria da Secretaria de Saúde sem sucesso.

 

Veja também

Rodovias de Pernambuco recebem reforço na fiscalização durante o feriadão de Finados
feriadão de Finados

Rodovias de Pernambuco recebem reforço na fiscalização

Legislativo boliviano recomenda julgamento contra presidente interina por violência de 2019
Bolívia

Legislativo boliviano recomenda julgamento contra presidente interina por violência de 2019