Meio Ambiente

Primeiro grande incêndio do ano na Espanha queima sem controle

Cerca de 500 bombeiros, apoiados por 20 meios aéreos, lutavam para combater o fogo

Fogo já queimou mais de 3.000 hectares em um perímetro de 30 quilômetrosFogo já queimou mais de 3.000 hectares em um perímetro de 30 quilômetros - Foto: Cesar Manso/AFP

O primeiro grande incêndio florestal do ano na Espanha, que obrigou a retirada de cerca de 1.500 pessoas, avançava descontroladamente nesta sexta-feira (24) no leste do país, em meio a condições climáticas adversas, informaram as autoridades locais.

"Estamos enfrentando um incêndio típico do verão", avaliou em declarações à rádio pública RNE Manolo Nicolás, porta-voz dos bombeiros da província valenciana de Castellón, leste da Espanha, onde o incêndio se iniciou na véspera.

Cerca de 500 bombeiros, apoiados por 20 meios aéreos, lutavam, na tarde desta sexta, contra o fogo, que já queimou mais de 3.000 hectares em um perímetro de 30 quilômetros em uma região fronteiriça entre as regiões de Valência e Aragão, indicou a jornalistas Gabriela Bravo, conselheira de Justiça, Interior e Administração Pública do governo regional valenciano.

"Esses incêndios, em meses tão prematuros, não deixam de ser uma prova a mais da emergência climática que vive a humanidade", apontou de Bruxelas o presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, que pediu "máximo cuidado" e prometeu "pôr todos os recursos ao seu alcance" para sua extinção.

"A situação segue sendo crítica", pois "as chamas seguem avançando pelo flanco direito" e se aproximam do "parque natural da Serra de Espadán", advertiu Gabriela Bravo.

As 1.500 pessoas retiradas preventivamente de dez povoados de Valência e Aragão "têm que estar fora de suas casas na próximas 24/48 horas", orientaram pelo Twitter os bombeiros florestais valencianos, acrescentando que no momento não estão previstas novas desocupações.

A região mais preocupante era ao redor de Montanejos, uma localidade turística que estava com hotéis lotados e que teve que ser desocupada preventivamente, informou à RNE seu prefeito, Miguel Sandalinas.

Veja também

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza
Gaza

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza

Governo do Rio Grande do Sul sanciona lei que institui plano de reconstrução do estado
Rio Grande do Sul

Governo do Rio Grande do Sul sanciona lei que institui plano de reconstrução do estado

Newsletter