Princesa Sofia da Suécia será voluntária em hospitais

Ela fez um curso e ajudará na higiene de materiais e na orientação de pessoas em centros hospitalares do seu país

Princesa Sofia da SuéciaPrincesa Sofia da Suécia - Foto: Divulgação

Após três dias de curso no Sophiahemmet (hospital privado em Estocolmo, do qual é a presidente honorária), a princesa Sofia da Suécia começará a trabalhar em hospitais do seu país para ajudar no combate ao novo coronavírus. Ela não ficará em contato direto com os pacientes infectados, mas auxiliando o pessoal que desinfeta os materiais e também orientando pessoas nos centros hospitalares.

A Suécia, diferentemente do resto da Europa, resolveu ser mais branda na abordagem sobre o novo coronavírus. Na terça-feira (14), o país, que tem pouco mais de 10 milhões de habitantes, passou de mil mortes pela doença e tem mais de 11 mil casos registrados.

Os números são bem mais elevados com relação a países como Finlândia, Dinamarca e Noruega. O primeiro-ministro, Stefan Löfven, resiste a um lockdown nacional autoritário e, em vez disso, apela para a responsabilidade individual dos cidadãos.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Em cadeia nacional, Queiroga defende vacinação e apela para que pessoas tomem a 2ª dose
VACINAÇÃO

Em cadeia nacional, Queiroga defende vacinação e apela para que pessoas tomem a 2ª dose

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco
Investigação

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco