PERNAMBUCO

Professores da rede estadual rejeitam volta da aula presencial dia 6 e decretam estado de greve

Nova assembleia na próxima semana decide ou descarta a greve

Sala de aulaSala de aula - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Em assembleia virtual realizada nesta quinta-feira (24), os professores da rede estadual de Pernambuco decretaram estado de greve. Cerca de 2 mil profissionais chegaram a participar da reunião remota, que foi encerrada com aproximadamente mil presentes. Dos que votaram, 94% foram a favor do estado de greve.

Com a decisão, os profissionais optaram por não retornar às atividades presenciais em 6 de outubro, conforme anunciado na última segunda-feira (21) pelo Governo do Estado. O cronograma prevê a volta das aulas do 3º ano do Ensino Médio nesta data e das outras duas séries nas terças-feiras seguintes - 2º ano em 13 de outubro e 1º ano em 20 de outubro. Ainda não há datas definidas para a volta do Ensino Fundamental e do Ensino Infantil.

Uma nova rodada de negociações entre o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) e a Secretaria de Educação e Esportes está prevista para ocorrer na próxima segunda-feira (28). A assembleia da categoria está marcada para a quarta-feira (30), às 14h30, novamente online. Na assembleia, os profissionais decidirão pela adesão ou não pela greve.

Leia também

• Escola de Fernando de Noronha se prepara para volta das aulas presenciais a partir de terça (22)

• Aulas presenciais serão retomadas em Pernambuco

• Escolas de Pernambuco preparam-se para volta às aulas presenciais

• Professores repudiam reabertura das escolas em ato simbólico no Recife


 

A Folha de Pernambuco entrou em contato com a Secretaria de Educação e Esportes para saber o posicionamento da pasta sobre o estado de greve. Em nota oficial, a secretaria informou que, "desde a suspensão das aulas presenciais nas escolas da rede estadual, tem se reunido com Sintepe, inclusive para a elaboração do protocolo setorial da Educação". 

"A pasta informa ainda que se reuniu com a categoria nesta quinta-feira (24) para dialogar sobre o processo de retomada das aulas presenciais nas unidades de ensino da rede, programada para começar a partir do dia 6 de outubro, e que permanece à disposição para o diálogo com o Sindicato", informou a secretaria.

Segundo o Sintepe, um parecer, embasado em diretrizes da Rede Solidária em Defesa da Vida, coletivo formado por profissionais de Saúde do Estado, será divulgado em breve com a posição dos profissionais em relação ao retorno das atividades. O Sintepe também deve protocolar uma ação jurídica para fundamentar o estado de greve.

"Esse parecer faz uma série de reflexões contra o retorno das atividades presenciais nas escolas. [Reclamamos da] forma como foi anunciado e o sentimento de falta de segurança que a categoria ainda tem", explica o presidente do Sintepe, Fernando Melo. Segundo ele, o governo não respeitou prazos pedidos pela categoria no processo de anúncio da retomada das aulas presenciais nas escolas do Estado. 

"Tivemos uma reunião com o secretário [estadual de Educação, Fred Amâncio] onde se tratou dos desencontros nos anúncios do retorno às atividades presenciais. Cobramos que houve de certa forma descontinuidade do processo de negociação. Estavam sendo discutidos procedimentos e formas para o retorno no âmbito do serviço público, que toca na educação", acrescentou Fernando Melo.

Leia a íntegra da nota oficial do Sintepe:

NOTA DO SINTEPE

Estado de Greve

Em Assembleia Geral virtual realizada na tarde desta quinta-feira, 24 de setembro de 2020, Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação, representados pelo Sintepe, aprovaram os seguintes encaminhamentos:

1. Não retornar às atividades presenciais na rede estadual de ensino;

2. Divulgar amplamente o parecer da Rede Solidária em Defesa da Vida contra o retorno às aulas presenciais no Estado de Pernambuco;

3. Entrar com ação jurídica contra o retorno às atividades presenciais na rede estadual de ensino;

4. Estado de Greve;

5. Participar de reunião com a Secretaria de Educação na próxima segunda-feira, 28 de setembro;

6. Realizar mais uma Assembleia Geral virtual na quarta-feira, 30 de setembro às 14h30;

O Sintepe solicita que Trabalhadores/as em Educação de demais interessados/as acompanhem às redes sociais do Sindicato para permanecerem informados. 

A direção

Volta às aulas
Um dos primeiros setores a suspender as atividades logo no início da pandemia da Covid-19, as escolas de Pernambuco estão com as aulas presenciais interrompidas desde 18 de março. Após pouco mais de seis meses de suspensão, o Estado anunciou, a retomada. 

Na primeira etapa, apenas os estudantes do 3º ano do Ensino Médio retornarão ao ensino presencial, no dia 6 de outubro. A orientação é tanto para escolas da rede estadual quanto para escolas da rede privada. 

De acordo com o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio, a volta das aulas presenciais só poderia acontecer em uma etapa avançada da convivência com o vírus. "Só avançaríamos para o início do processo de aulas presenciais em nossas escolas quando a gente pudesse avançar para a etapa 8 do plano de convivência no nosso Estado", explicou, em coletiva na última segunda-feira (21). 

O secretário ainda informou que a discussão sobre a retomada de aulas presenciais já é tema das discussões do comitê de enfrentamento à Covid-19 no Estado desde o mês de maio. O protocolo de retomada das aulas, já divulgado pelo Governo do Estado no mês de julho, vai ser atualizado e deve ser divulgado ainda esta semana, de acordo com o secretário.

Retorno opcional e medidas de enfrentamento
Escalonamento de horários, distanciamento entre os estudantes, medição de temperatura, monitoramento de casos suspeitos e testagem dos contactantes destes casos são algumas das medidas necessárias para a retomada de aulas presenciais em todas as escolas do Estado. 

A decisão pelo retorno do estudante será feita pelos seus pais ou responsáveis, sendo de caráter opcional. O ensino remoto ainda será ofertado para os estudantes. A orientação também é para que estudantes, professores e trabalhadores da educação que façam parte de grupos de risco não voltem às atividades presenciais. 

De acordo com o protocolo de retomada, cada escola deverá realizar seu planejamento pedagógico. "As datas são uma autorização para o processo de retomada, mas as instituições irão decidir sobre seus protocolos de retomada", explicou Fred Amâncio. 

Nas escolas da Rede Estadual já foram entregues escudos faciais, termômetros e máscaras de proteção. Além disso, todas as escolas da rede estadual que retomarão o ensino também receberam totens de álcool em gel. 

Fernando de Noronha
Primeira escola do Estado a retornar as atividades, a Escola Arquipélago, localizada em Fernando de Noronha, recebeu novamente os alunos do 3º ano do Ensino Médio na última terça-feira (22). Na ilha, o cronograma segue datas diferentes, mas obedece ao mesmo protocolo. Na próxima terça-feira (29), regressarão os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental. Por fim, retornarão os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental, em 6 de outubro.

Coronavírus em Pernambuco
De acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE), o Estado registrou, nesta quinta-feira (24), 538 novos casos da Covid-19. Também foram confirmadas 25 mortes, ocorridas desde o dia 9 de maio.
 
Entre os novos infectados, 28 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e os outros 510 (95%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar. Agora Pernambuco totaliza 143.703 casos confirmados da doença, sendo 26.153 graves e 117.550 leves, e 8.110 mortos.

O boletim ainda registra um total de 125.554 pacientes recuperados da doença. Desses, 16.341 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 109.213 eram casos leves. 

Veja também

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020
Mundo

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea