Educação

Professores da rede estadual decidem em assembleia se retomam aulas presenciais

Retorno das escolas estaduaisRetorno das escolas estaduais - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Professores da rede estadual decidem, nesta segunda-feira (19), em assembleia, às 14h30, se concordam voltar às aulas presenciais nesta quarta-feira (21), conforme acordado com o Governo de Pernambuco. No entanto, a deliberação depende da negociação entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) e das Secretarias de Educação e Esportes (SEE) de Administração (SAD). A estrutura das escolas e o cenário da pandemia no Estado serão alguns dos temas abordados no encontro, que está marcado para às 8h.

De acordo com o presidente do Sintepe, Fernando Melo, apenas 312 das 750 escolas que oferecem ensino médio foram visitadas, na semana passada, por comissões formadas por dois membros do Governo e dois do Sintepe. O objetivo é fazer um levantamento das condições estruturais e sanitárias de cada uma das unidades de ensino, para saber se estão aptas a receberem novamente os estudantes. "Eu diria que 80% das escolas vistoriadas até agora têm atendido o protocolo na íntegra. Esse percentual pode aumentar ou diminuir dependendo das próximas visitas", afirmou, acrescentando que a expectativa é concluir as vistorias até quarta-feira.

Contudo, este é o dia o Governo do Estado marcou para o retorno das aulas presenciais do 3º ano do ensino médio. "Ao nosso ver essa data está um tanto quanto comprometida. Após as vistorias precisaremos de um tempo para analisar os dados", comenta Melo. Segundo a programação da SEE, no dia 27 de outubro, as escolas poderão retomar as atividades presenciais com os estudantes do 2º ano. Na semana seguinte, 3 de novembro, estarão autorizadas as aulas presenciais de alunos do 1º ano, do Ensino Técnico Concomitante e Subsequente e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O presidente do Sintepe ressaltou ainda que outras questões serão debatidas na reunião marcada para esta manhã. "Registros das aulas, carga horária, conteúdo programático, além dos calendários letivos 2020 e 2021. Tudo precisa ser bem analisado para que as aulas sejam validadas", fala Fernando Melo. "É muito em função do que vai ser conversado pela manhã que a assembleia vai se posicionar à tarde", diz. A reportagem entrou em contato com a SEE para saber se iriam se pronunciar sobre as declarações do presidente do Sintepe, mas não tivemos retorno.

Educação infantil
Acaba nesta segunda-feira (19) a validade do decreto estadual que mantém a suspensão das aulas presenciais para a educação infantil e o ensino fundamental, nas escolas e demais instituições de educação básica, públicas ou privadas, em todo o Estado. Ainda não se sabe se o Governo irá renová-lo ou anunciará um cronograma de retorno para essas duas etapas da educação básica. Para pressionar a liberação das aulas presenciais dessas turmas, no dia 25 de setembro, Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Pernambuco (Sinepe) entrou com ação na Justiça exigindo o anúncio desse calendário, mas ainda não houve nenhum avanço.

Veja também

Parques do Recife recebem ação educativa contra a Covid-19 neste fim de semana
Coronavírus

Parques do Recife recebem ação educativa contra a Covid-19 neste fim de semana

Pernambuco registra 1.652 novos casos e 25 novas mortes pela Covid-19 em 24h
Covid-19

Pernambuco registra 1.652 novos casos e 25 novas mortes pela Covid-19 em 24h