Educação

Professores da rede municipal do Recife iniciam greve por cumprimento de piso salarial

Proposta da prefeitura da capital pernambucana é de aumento de 13,06%; categoria quer 33,23%

Sala de aula da Rede Municipal de Ensino do RecifeSala de aula da Rede Municipal de Ensino do Recife - Foto: Mônica Oliveira/PCR

Professores da rede municipal de ensino do Recife aderiram ao primeiro dia de greve, nesta segunda-feira (7). Segundo o Sindicato dos Professores Rede Municipal do Recife (Simpere), a maioria das escolas aderiu ao movimento e outras devem paralisar as atividades na terça-feira (8). 

A categoria pede que seja cumprido o novo piso estipulado pelo Ministério da Educação (MEC), de R$ 3.845,63. No Recife, a prefeitura ofereceu reajuste de 13,06%, abaixo do necessário para que o salário dos professores da capital pernambucana chegue a esse valor. O aumento deveria ser de 33,23%, de acordo com o Simpere.

A Prefeitura do Recife (PCR) informou que "recebeu com surpresa a informação" da greve, uma vez que "estava em diálogo nas mesas de negociações com a categoria". A gestão municipal "lamenta que o sindicato tenha decidido, em assembleia realizada na quinta-feira (3), a interrupção das negociações". 

Segundo o sindicato, as escolas que ainda funcionam são com professores contratados, os chamados CTDs, que não podem participar do movimento paredista por causa do regime de trabalho diferente. "Deixamos claro que estamos aguardando e dispostos a retomar as atividades com a garantia do nosso direito ao piso, rebatido em toda a carreira de 33,23%", informou o Simpere.

A PCR alegou que as negociações estão em curso e que a gestão está disposta ao diálogo. "O Executivo Municipal vem trabalhando para garantir que todo o corpo docente tenha a garantia de receber o piso salarial, valor abaixo do qual nenhum professor pode receber. Também está em negociação a definição do percentual de reajuste salarial para toda a categoria de professores, que recebe sempre uma atenção especial da gestão municipal", diz trecho de comunicado da prefeitura. 

Proposta
A proposta oferecida pela Prefeitura do Recife à categoria é de 13,06%, que corresponde à inflação de 2021 acrescida 3% de ganho real. Segundo a gestão, a proposta é colocada na mesa de negociação "com a garantia de que nenhum professor receberá abaixo do piso que, nesse caso, seria de R$ 3.846,00".

"Para tanto, a prefeitura considera ainda a aplicação do reajuste com efeito retroativo a janeiro deste ano. Importante ressaltar que qualquer decisão acordada e aprovada dependerá da manutenção do equilíbrio fiscal do Município, de modo a não comprometer os limites fiscais e orçamentários, respeitando, assim, a Lei de Responsabilidade Fiscal", acrescentou o comunicado.

"A prefeitura lamenta também que a decisão pela greve causará grandes prejuízos aos estudantes e suas famílias. A gestão diz ainda que neste momento o maior objetivo é apoiar os estudantes e garantir seu direito à aprendizagem com a indispensável colaboração dos professores e demais profissionais da educação", finalizou o texto da gestão da capital pernambucana.
 

Veja também

Ministro da Justiça diz que não conversou com Bolsonaro sobre investigação da PF em viagem aos EUA
Política

Ministro da Justiça diz que não conversou com Bolsonaro sobre investigação da PF em viagem aos EUA

Trechos da BR-232 ficam movimentados na volta do feriadão de São João
Feriadão

Trechos da BR-232 ficam movimentados na volta do feriadão de São João