Educação

Professores da rede municipal do Recife iniciam greve por cumprimento de piso salarial

Proposta da prefeitura da capital pernambucana é de aumento de 13,06%; categoria quer 33,23%

Sala de aula da Rede Municipal de Ensino do RecifeSala de aula da Rede Municipal de Ensino do Recife - Foto: Mônica Oliveira/PCR

Professores da rede municipal de ensino do Recife aderiram ao primeiro dia de greve, nesta segunda-feira (7). Segundo o Sindicato dos Professores Rede Municipal do Recife (Simpere), a maioria das escolas aderiu ao movimento e outras devem paralisar as atividades na terça-feira (8). 

A categoria pede que seja cumprido o novo piso estipulado pelo Ministério da Educação (MEC), de R$ 3.845,63. No Recife, a prefeitura ofereceu reajuste de 13,06%, abaixo do necessário para que o salário dos professores da capital pernambucana chegue a esse valor. O aumento deveria ser de 33,23%, de acordo com o Simpere.

A Prefeitura do Recife (PCR) informou que "recebeu com surpresa a informação" da greve, uma vez que "estava em diálogo nas mesas de negociações com a categoria". A gestão municipal "lamenta que o sindicato tenha decidido, em assembleia realizada na quinta-feira (3), a interrupção das negociações". 

Segundo o sindicato, as escolas que ainda funcionam são com professores contratados, os chamados CTDs, que não podem participar do movimento paredista por causa do regime de trabalho diferente. "Deixamos claro que estamos aguardando e dispostos a retomar as atividades com a garantia do nosso direito ao piso, rebatido em toda a carreira de 33,23%", informou o Simpere.

A PCR alegou que as negociações estão em curso e que a gestão está disposta ao diálogo. "O Executivo Municipal vem trabalhando para garantir que todo o corpo docente tenha a garantia de receber o piso salarial, valor abaixo do qual nenhum professor pode receber. Também está em negociação a definição do percentual de reajuste salarial para toda a categoria de professores, que recebe sempre uma atenção especial da gestão municipal", diz trecho de comunicado da prefeitura. 

Proposta
A proposta oferecida pela Prefeitura do Recife à categoria é de 13,06%, que corresponde à inflação de 2021 acrescida 3% de ganho real. Segundo a gestão, a proposta é colocada na mesa de negociação "com a garantia de que nenhum professor receberá abaixo do piso que, nesse caso, seria de R$ 3.846,00".

"Para tanto, a prefeitura considera ainda a aplicação do reajuste com efeito retroativo a janeiro deste ano. Importante ressaltar que qualquer decisão acordada e aprovada dependerá da manutenção do equilíbrio fiscal do Município, de modo a não comprometer os limites fiscais e orçamentários, respeitando, assim, a Lei de Responsabilidade Fiscal", acrescentou o comunicado.

"A prefeitura lamenta também que a decisão pela greve causará grandes prejuízos aos estudantes e suas famílias. A gestão diz ainda que neste momento o maior objetivo é apoiar os estudantes e garantir seu direito à aprendizagem com a indispensável colaboração dos professores e demais profissionais da educação", finalizou o texto da gestão da capital pernambucana.
 

Veja também

Trump "quer levar os EUA de volta a 1800" no tema do aborto, diz Harris
Trump

Trump "quer levar os EUA de volta a 1800" no tema do aborto, diz Harris

Ex-diplomata dos EUA é condenado a 15 anos de prisão por espionar para Cuba
Cuba

Ex-diplomata dos EUA é condenado a 15 anos de prisão por espionar para Cuba

Newsletter