Coronavírus

Professores do Recife fazem ato contra aulas presenciais antes da vacinação da categoria

Ato é organizado pelo Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere)Ato é organizado pelo Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere) - Foto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

Um ato simbólico dos professores municipais, marcado para a manhã da próxima segunda-feira (22), pede o fechamento das escolas municipais até que haja vacinação contra a Covid-19 para a categoria. A concentração será perto da avenida Guararapes.

Usando informações de pesquisa realizada pelo Simpere (Sindicato dos Profissionais em Educação do Recife), professores questionaram a estrutura das escolas. "Falta d'água, escassez de itens de higiene e de pessoal para a limpeza, salas sem circulação de ar, corredores estreitos. A situação geral é de insegurança em relação à pandemia. A estrutura anterior da escola não foi reformulada. Se nada mudou desde o fechamento das escolas, como acreditar que estamos numa situação de volta segura?", diz a professora Maria Aucione.
 

"Defendemos, enquanto não houver segurança sanitária: aulas remotas com acesso a internet e equipamentos para a comunidade, cesta básica, auxílio emergencial e vacina para todos já!", defende Claudia Ribeiro, coordenadora geral do Simpere.

"Além disso, a comunidade atendida pela educação municipal é a que mais sofre com a ausência do auxílio emergencial, o aumento do gás de cozinha, o rodízio de água, e até mesmo a falta de tratamento de esgoto", diz a publicação dos docentes.

 

 

 

Veja também

Lançado o 3º voo tripulado da SpaceX com destino à Estação Espacial
Crew Dragon

Lançado o 3º voo tripulado da SpaceX com destino à Estação Espacial

Plenário reafirma que é constitucional a proibição de aumentos com pessoal durante pandemia
STF

Plenário reafirma que é constitucional a proibição de aumentos com pessoal durante pandemia