Professores realizam protesto na Praça do Derby

Após a manifestação, os profissionais de educação foram ao Hemope onde realizaram uma doação de sangue coletiva

Protesto de professores na praça do DerbyProtesto de professores na praça do Derby - Foto: Kleber Vieira

Profissionais da área da educação realizaram um protesto na Praça do Derby, zona central do Recife na manhã desta segunda-feira (9). Os trabalhadores reclamam pela falta de convocação dos aprovados no concurso e da contratação de profissionais da educação em regime temporário. Eles distribuíram panfletos acerca da situação dos concursados aos pedestres e motoristas, mas não interromperam o tráfico na região e depois seguiram para o Hemope para realizar uma doação de sangue coletiva.

Segundo os manifestantes, o concurso que foi aberto em 2015 e realizado em 2016 para as três linhas de profissionais da educação, professores, administrativo e educação especial, ainda não chamou todos os concursados, mesmo a chamada tendo sido prorrogada. O concurso tem prazo de validade até o final deste ano.

Leia também:
Protesto bloqueia avenida Caxangá nos dois sentidos
Professores municipais do Recife encerram greve 

“O Estado de Pernambuco tem hoje 14 mil contratados em regime temporário (Dados do Portal da Transparência) e o Ministério Público não poderia abrir seleção enquanto o concurso estivesse em aberto. O Estado está chamando pessoas sem seleção e não convoca os concursados, fazendo contratos de três em três meses e hoje, somos cerca de 4,5 mil de profissionais nos três eixos à espera de sermos chamados.”, afirmou o professor de matemática Kleber Vieira.

Ainda de acordo com o professor, no dia 27 de junho, foi realizada uma assembleia pública onde esteve presente o secretário executivo de Administração e Finanças, Ednaldo Moura. "Eles fizeram uma promessa durante a assembleia que iam chamar 110 pessoas e talvez, houvesse outra chamada maior entre outubro e dezembro após as eleições.", disse Vieira. 

Por nota, a Secretaria de Educação do Estado (SEE) esclareceu que todos os profissionais aprovados no último concurso público, dentro das três mil vagas ofertadas no edital, já foram convocados e já estão exercendo suas funções nas unidades de ensino da rede estadual. Portanto, o edital do certame, do ponto de vista legal, está integralmente cumprido. A pasta diz ainda que houve a aprovação de candidatos além da quantidade divulgada no edital e que está sendo realizado um planejamento para uma convocação de mais profissionais até o final deste ano.


 

Veja também

União Europeia pede 'transparência' a empresas sobre atrasos de vacinas anticovid
Vacinas

União Europeia pede 'transparência' a empresas sobre atrasos de vacinas anticovid

Perfil conciliatório de Biden pode atrasar resposta à pandemia de Covid
EUA

Perfil conciliatório de Biden pode atrasar resposta à pandemia de Covid