Notícias

Programa Vida Aprendiz ressocializa egressos da Funase

Êxito do Vida Aprendiz impressiona pelo baixo índice de reincidência dos jovens cadastrados. Dos 400 egressos, apenas sete reincidiram

Programa Vida AprendizPrograma Vida Aprendiz - Foto: Caio Danyalgil/Divulgação

Atualmente com 92 aprendizes inseridos no mercado de trabalho, o programa Vida Aprendiz se destaca em Pernambuco pelo baixo índice de reincidência dos jovens cadastrados. Dos mais de 400 egressos do sistema socioeducativo do Estado, apenas sete adolescentes reincidiram.

Quando o trabalho de ressocialização é priorizado, por meio de programas de educação e capacitação profissional, surgem histórias de superação que impressionam. Como é o caso de Marcelo Eduardo, 19 anos. Egresso da Fundação de Atendimento Socioeducativo de Pernambuco (Funase), ele foi apreendido em 2016 e pode reescrever a própria história a partir do programa da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco (SDSCJ).

Internado na Casa de Semiliberdade III (Casem III), foi identificado por meio de uma busca ativa e aproveitou a oportunidade. “Eu fiz estágio por dois anos na administração da Funase. Perto de concluir, eu falei que queria um emprego e consegui essa vaga no curso profissionalizante de impressão gráfica, com bolsa”, conta.

Leia também:
Cães auxiliam o aprendizado de estudantes em Olinda
País mantém desde 2011 diferença de aprendizagem entre ricos e pobres


“Estou prestes a concluir o ensino médio e agora não sei se vou para Administração ou para essa área de agora, porque gosto muito dos dois.” Ele ainda fez curso de Marketing, eventos e de desenvolvimento pessoal e social. “Eu perdi muito tempo. Tudo o que eu puder aproveitar agora, eu quero”, ressalta. Mesmo egresso desde o fim de 2017, ele segue sendo acompanhado pela instituição.

Essa ajuda também chegou para Messias Daniel, 19. Ele passou três anos como reeducando da Funase, onde encontrou apoio. “As pessoas não sabem como é difícil sair daquela vida. Além de oportunidade, a gente precisa de alguém que esteja ao seu lado. Com tanta gente acreditando em mim, eu também passei a acreditar e criei um projeto de vida”, revela.

“Desde muito novo todo mundo pergunta o que você quer ser da vida. Eu passei a me perguntar onde eu quero estar e o que não quero ser.”

Segundo o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), o último levantamento apontou que o Brasil tinha 26 mil adolescentes cumprindo medidas em regime fechado ou semiliberdade em 2016.

Veja também

Ônibus escolar cai em ribanceira e deixa feridos em Macaparana, na Mata Norte de Pernambuco
ACIDENTE

Ônibus escolar cai em ribanceira e deixa feridos em Macaparana, na Mata Norte de Pernambuco

Mais rico do mundo, Jay Z, Di Caprio: quem são os clientes VIP que têm "unicórnio da relojoaria"
FAMOSOS

Mais rico do mundo, Jay Z, Di Caprio: quem são os clientes VIP que têm "unicórnio da relojoaria"