Solidariedade

Projeto da Central Única das Favelas distribui alimentos e materiais de higiene na RMR

Nesta quinta-feira (30), a ação será no Alto Nossa Senhora de Fátima, em Casa Amarela

Projeto ajuda famílias em situação de vulnerabilidade social na RMRProjeto ajuda famílias em situação de vulnerabilidade social na RMR - Foto: Elimar Caranguejo/Cufa-PE

A comunidade do Alto Nossa Senhora de Fátima, em Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, recebe colaboradores do projeto Gente Cuidando de Gente nesta quinta-feira (30), a partir das 9h. O projeto é encabeçado pelo núcleo Pernambuco da Central Única das Favelas (Cufa-PE) e busca materializar os sentimentos de comunidade, integração e suporte para oferecer ajuda a moradores de favelas da Região Metropolitana do Recife durante a pandemia de Covid-19. 

O projeto também tem como missão diminuir a falta de acesso a alimentos e materiais de proteção como máscaras e produtos de higiene de famílias em situação de vulnerabilidade social, um dos impactos da crise econômica decorrente do novo coronavírus. 

Ações de sanitização também integram as ações que acontecem periodicamente em cada favela. Além dos kits com os materiais de proteção, as famílias recebem manuais de prevenção contra o contágio do coronavírus. Um total de 114 mil pessoas dos municípios de Olinda, Camaragibe, São Lourenço, Paulista, Igarassu e Jaboatão dos Guararapes já foram atendidas pelo projeto.

 

Para a coordenadora da Cufa-PE, Altamiza Melo, membros da favela fazem parte da solução. "As pessoas das favelas são maioria entre os profissionais de saúde, assumem funções essenciais que sustentam a sociedade. Quando elas param, o país todo para também", diz. 

A ação desta quinta no Alto Nossa Senhora de Fátima receberá membros do Consulado do Reino Unido, junto ao cônsul Graham Tidey. Atualmente, 40 mobilizadores participam do projeto nas favelas atendidas.

O projeto conta com apoio da iniciativa privada, da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), da Secretaria Estadual de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Instituto Galo da Manhã, e do programa ONU Habitat. 

Veja também

Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia
Educação

Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia

Confinamento deixa 75% dos alunos ansiosos, irritados ou tristes, diz pesquisa
Sem aulas

Confinamento deixa 75% dos alunos ansiosos, irritados ou tristes, diz pesquisa