Coronavírus

Projeto que monitora sequelas da Covid-19 chega a comunidades de Jaboatão dos Guararapes

Desenvolvido pela startup pernambucana Salvus e a ABDI, projeto de monitoramento já passou pelo Recife e deve chegar a Camaragibe

Equipamento monitora temperatura, saturação sanguínea e até batimentosEquipamento monitora temperatura, saturação sanguínea e até batimentos - Foto: Divulgação

Mapear possíveis sequelas da Covid-19 em áreas de vulnerabilidade social da Região Metropolitana do Recife (RMR). Esse é o propósito da ação Todos a Salvus, que nesta quarta-feira (28), chega a Jaboatão dos Guararapes. Lá, o monitoramento das sequelas em pacientes que testaram positivo será feito em paralelo à orientação dos moradores quanto aos cuidados necessários para evitar a proliferação do novo coronavírus. 

Na Praça do Viaduto de Prazeres, equipes do projeto, desenvolvido pela startup recifense Salvus e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), atenderão moradores dos bairros de Prazeres, Cajueiro Seco, Jardim Jordão e Muribeca, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

O monitoramento será feito com a ajuda de um pequeno aparelho, desenvolvido pela startup, capaz de acompanhar frequência cardíaca e respiratória, temperatura e saturação sanguínea. Os resultados são recebidos pelas equipes em tempo real e podem ser acompanhados à distância. 



Enquanto esteve em comunidades do Recife, o Todos a Salvus orientou 245 moradores e segue acompanhando outros seis, que testaram positivo para a Covid-19. O intuito do projeto é mapear essas sequelas e levantar dados que possam ser utilizados posteriormente para a formulação de políticas públicas e tecnologias que auxiliem na redução desses impactos nestas áreas de maior índice de vulnerabilidade. “A ideia é concentrar todos os esforços junto às comunidades com grande desvantagem social, que carecem de maior atenção do poder público”, frisa Rafaela Covello, pesquisadora do projeto. 

O aparelho é utilizado pelos pacientes por cerca de 60 dias. Em Jaboatão, a ação segue desta quarta até o dia 6 de novembro. Na segunda-feira (2), como é feriado, não haverá atuação do grupo. 

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo