Promessa de Arena cheia para decisão do Náutico

Expectativa é que Timbu registre contra o Oeste, em jogo que vale acesso, o seu melhor público nos últimos anos

Alex RibeiroAlex Ribeiro - Foto: Divulgação Facebook

 

A movimentação do torcedor do Náutico na procura por ingressos para o jogo de sábado é intensa, principalmente quando iniciaram as vendas nos pontos físicos espalhados pela Região Metropolitana no Recife e nos Aflitos, na última terça-feira. Até a noite de ontem, 17.300 mil alvirrubros já haviam garantido presença no duelo decisivo contra o Oeste, sábado, às 16h30 (horário do Recife), na Arena de Pernambuco, que pode valer o acesso à Série A. Com a grande quantidade de bilhetes comercializados com antecedência, a expectativa é de que o Timbu tenha o seu melhor público dos últimos anos.

Na história do clube, a partida com mais torcedores foi no Campeonato Pernambucano de 1998 contra o Sport com 80.203 pessoas, no Arruda. Vale ressaltar que o estádio estava bem dividido entre rubro-negros e alvirrubros. Na Arena de Pernambuco, o Clássico dos Clássicos também foi o maior público no Náutico, na decisão do Estadual de 2014, com 30.061, no dia 23 de abril, uma quarta-feira à noite.

Em jogo com praticamente torcida única, assim como deve acontecer no sábado, o Alvirrubro tem em seu retrospecto a última rodada da Série B de 1997, contra o América/MG, nos Aflitos. Naquela ocasião, 28.022 torcedores estiveram no estádio do clube. Diante do Ceará, este ano, a marca ficou próxima de ser quebrada com 25.257 na vitória por 1x0, na Arena de Pernambuco. Desta vez, no último jogo de 2016, o público deve passar a marca das 30 mil pessoas. Pelo menos é esta a aposta da diretoria do Náutico.

Com a perspectiva de quebrar o recorde de público do Timbu na Arena de Pernambuco e também em jogos da equipe com torcida única, a responsabilidade dos jogadores aumenta pela obrigação da vitória. O objetivo é derrotar o Oeste e aguardar pelo menos por um empate do Vasco contra o Ceará, no estádio do Maracanã, ou a derrota do Bahia diante do Atlético Goianiense, no Serra Dourada, em Goiânia.

“Isso é maravilhoso. Quero agradecer a confiança da torcida e que tenham certeza que estamos trabalhando para conquistar o acesso. É muito bom chegar na última rodada com chances. Agora é fazer a nossa parte, respeitando o Oeste, mas indo para cima para fazer um grande jogo. Conseguir o resultado e esperar o que vai acontecer. O apoio dos torcedores será importantíssimo”, destacou o meia Marco Antônio, um dos destaques do Alvirrubro nesta Série B.

O camisa 10, inclusive, foi liberado ontem pelo departamento médico e está à disposição para o duelo decisivo. No entanto, no primeiro treino coletivo da semana, o técnico Givanildo Oliveira manteve o mistério sobre a escalação, trabalhando com 12 jogadores entre os titulares. As dúvidas do treinador são entre Maylson ou Rodrigo Souza e Marco Antônio ou Esquerdinha. Outra novidade foi a volta do zagueiro Adalberto, recuperado de uma fratura na terceira vértebra e que deve ficar no banco de reservas sábado. O defensor trabalhou com bola normalmente e não voltou a sentir dores.

 

Veja também

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por Covid-19
Coronavírus

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por Covid-19

Pernambuco registra 157 novos casos e 10 óbitos nas últimas 24h
Coronavírus

Pernambuco registra 157 novos casos e 10 óbitos nas últimas 24h