Prorrogado prazo proposta de criação de Unidades de Conservação

Governo estadual disponibilizou R$ 1 milhão para viabilizar os estudos e projetos para a implementação de unidades protegidas

A Serra do Giz deverá ser uma das áreas protegidas de maior relevância para a biodiversidade do semiárido pernambucanoA Serra do Giz deverá ser uma das áreas protegidas de maior relevância para a biodiversidade do semiárido pernambucano - Foto: Cepan / Divulgação

A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) prorrogou para até o próxima quinta-feira (31) o prazo para os gestores municipais apresentarem as propostas de criação de Unidades de Conservação (UCs) em seus territórios. O apoio técnico do Governo de Pernambuco às prefeituras para a implantação de áreas legalmente protegidas virá por meio de assinatura de convênio.

Para isso, a CPRH disponibilizou um recurso de R$ 1 milhão, oriundo do fundo de compensação ambiental, a fim de contribuir com a contratação de estudos técnicos (consultorias) que auxiliem na implementação das UCs. É esse diagnóstico que apontará a categoria mais adequada de unidade de conservação, a depender das características socioeconômicas e ambientais. Entre as categorias de UC estão Área de Proteção Ambiental (APA), Estação Ecológica (Esec) e Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN).

Leia também:
Unidade de Conservação marinha é oficializada no Estado
Área do antigo Engenho Trapiche dá lugar a Reserva Particular de Patrimônio Natural

O modelo do Termo de Referência, com as exigências e os detalhes técnicos para que a proposta seja analisada, encontra-se na página eletrônica da CPRH. As prefeituras devem informar dados como a localização/delimitação da área sugerida, justificativa, informações fundiárias, planilha de custos/orçamento e o plano de trabalho, com todas as etapas delineadas.

Os serviços deverão ser executados no prazo de seis meses, contados a partir da data de assinatura do contrato. De acordo com o órgão ambiental estadual, a iniciativa tem a intenção de contribuir para o desenvolvimento sustentável e o uso racional dos recursos naturais, seguindo a Política Estadual de Meio Ambiente e de Recursos Hídricos, sob a responsabilidade da CPRH.

Veja também

Bombeiros apagam incêndio e salvam morador no bairro dos Aflitos, neste domingo (18)
Resgate

Bombeiros apagam incêndio e salvam morador nos Aflitos

Um a cada quatro pacientes apresentam queda de cabelo após Covid-19
Coronavírus

25% dos pacientes apresentam queda de cabelo após Covid-19