Vida Plena

Proteção solar deve redobrar durante o verão; confira as dicas

Além dos filtros solares, é fundamental investir em barreiras físicas contra os raios UVA e UVB, como bonés, roupas, óculos, entre outros

Proteção solar deve ser redobrada no verãoProteção solar deve ser redobrada no verão - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Para os amantes do sol, o verão é a melhor estação. Coincidindo com a temporada de férias, é a época perfeita para aproveitar praias e piscinas. E embora seja um momento de descanso, não pode haver relaxamento com os cuidados com a pele.

De acordo com a dermatologista Cláudia Magalhães, não há momento no dia em que a exposição ao sol seja saudável. Por isso, a proteção deve ser constante. "O uso do protetor solar é indispensável e não deve ser lembrado apenas no verão. Ele é um item para todos os dias. No entanto, no verão principalmente, ele precisa ser usado", explica a especialista.

Cláudia também comenta que o fator de proteção solar, a famosa sigla FPS que vem nas embalagens dos filtros solares, é algo que deve ser levado em consideração na hora de adquirir o produto.

"Para a proteção da pele, o mínimo é que o filtro tenha FPS 50, mas, se a pessoa preferir, o FPS pode ser mais alto. É até melhor, inclusive", detalhou Magalhães. Ainda segundo a dermatologista, essa proteção pode ser feita de forma combinada, tanto com protetores físicos como também com outros protetores químicos.

"Usar protetor é bom, mas com a ajuda de outros itens, a proteção é bem maior. Por isso, além do filtro, a pessoa deve investir em roupas com proteção ultravioleta A e B, que barram 98% desses raios solares, além de bonés ou chapéus com abas grandes e óculos de sol", elencou. Além de todos os itens, Claudia salientou que se a ideia é mesmo se proteger do sol, vale ficar em um local com sombra também.

Atenta com a sua proteção, a empresária Eliane Gouveia, 37, não vive sem o seu protetor. Habituada a usar o filtro, ela tem um para o rosto e outro para o corpo. "No dia a dia, eu uso o do rosto. Mas quando vou à praia, uso o do corpo junto com o de rosto", conta. "O meu facial é um pouco diferente, porque ele tem cor. Uso ele junto com o branquinho tradicional", emendou Eliane.

A dermatologista Claudia Magalhães esclareceu que o uso de protetores combinados, principalmente quando um deles tem cor, é benéfico para a pele, porque aumenta a proteção. "O uso de protetores com cor é bom não só para proteger contra a luz solar, mas também para as luzes eletrônicas, que também provocam prejuízos para a nossa pele", ressaltou.

Dermatologista Cláudia Magalhães dá dicas de como se bronzear de forma saudável

Dermatologista Cláudia Magalhães dá dicas de como se bronzear de forma saudável | Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Mas nem sempre a pessoa consegue se proteger o suficiente, e a exposição solar exagerada deixa marcas desconfortáveis. Como é o caso de queimaduras ou lesões provocadas pelo Sol.

Nesses casos, o tratamento varia de acordo com a gravidade dessas lesões. "Após a exposição, é indicado o uso de loções pós-sol. Caso a pele apresente um ardor, podem ser utilizados hidratantes e compressas de água gelada, isso serve também para queimaduras e insolação de grau um ou dois", indicou Claudia.

No entanto, se houver o aparecimento de bolhas e de queimaduras mais intensas, a melhor coisa  a ser feita é buscar por o atendimento médico, mais especificamente a ajuda de um dermatologista.

#vidaplenajaymedafonte

Veja também

Com tendência conservadora, a Suprema Corte divide os americanos
Estados Unidos

Com tendência conservadora, a Suprema Corte divide os americanos

Vacinas salvaram 20 milhões de vidas em um ano, aponta novo estudo
Coronavírus

Vacinas salvaram 20 milhões de vidas em um ano, diz estudo