MUNDO

Protestos explodem no Sri Lanka por escassez de combustível

dezenas de milhares de motoristas incendiaram pneus e bloquearam estradas

Foto: Jewel SAMAD / AFP

Uma grave escassez de combustível no Sri Lanka deflagrou manifestações espontâneas em toda ilha nesta terça-feira (19), onde dezenas de milhares de motoristas furiosos incendiavam pneus e bloqueavam estradas - relataram a polícia e autoridades locais. 

Os 115 quilômetros de rodovia que separam Colombo de Kandy (centro) foram bloqueados em vários pontos pelos protestos, acrescentou a polícia. 

Alguns deles foram motivados pela falta de combustível, já que a maioria dos postos ficou sem gasolina e diesel neste país que atravessa a pior crise econômica desde sua independência, em 1948.

Em 12 de abril, o governo anunciou que não pagaria US$ 51 bilhões de sua dívida externa. O país agora tenta obter um resgate de entre US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões do Fundo Monetário Internacional (FMI). 

O governo precisa de dólares para financiar suas importações de combustível, entre outros produtos essenciais. 

A principal distribuidora de combustíveis do país, a Ceylon Petroleum Corporation (CPC), aumentou seus preços em 64,2%. A empresa pública também suspendeu o racionamento imposto desde a última sexta-feira (15). 

Na véspera, a distribuidora privada Lanka IOC, que representa um terço do mercado de combustíveis, aumentou suas tarifas em 35%. 

Os protestos dos motoristas coincidiram com o de Colombo. Já em seu 11º dia consecutivo, seus manifestantes exigem a renúncia do presidente Gotabaya Rajapaksa, devido ao agravamento da crise econômica.

Veja também

TSE desiste de mandar observadores para eleições da Venezuela após fala de Maduro
Venezuela

TSE desiste de mandar observadores para eleições da Venezuela após fala de Maduro

Maconha: 10 kg da droga escondidos em brinquedos são apreendidos em Foz do Iguaçu
São Paulo

Maconha: 10 kg da droga escondidos em brinquedos são apreendidos em Foz do Iguaçu

Newsletter