Coronavírus

Província chinesa impõe teste anticovid a cada 48 horas para 99 milhões de habitantes

China mantém uma estratégia 'covid zero'

Teste de Covid em Beijing, na ChinaTeste de Covid em Beijing, na China - Foto: Noel Celis/AFP

A província chinesa de Henan, uma das mais populosas do país, vai impor aos 99 milhões de habitantes um teste para covid a cada 48 horas, depois de registrar o aumento dos contágios.

A China mantém uma estratégia 'covid zero' que inclui quarentenas, confinamentos e testes em larga escala, sem adotar a flexibilização das restrições como outros países. 

A política é eficaz do ponto de vista sanitário e, segundo os números oficiais, a China registrou um número muito menor de mortes que outras nações, mas representa uma duro golpe para a economia. 

O confinamento imposto na cidade de Xangai no início de abril e as restrições e fechamentos de estabelecimentos comerciais em Pequim provocaram perturbações nas cadeias de abastecimento. 

Para evitar um cenário similar, Henan decidiu aplicar testes em larga escala, com a esperança de detectar casos positivos e isolá-los o mais rápido possível. 

A província da região central do país, 400 km ao sul de Pequim, conseguiu permanecer à margem do último foco de contágios, mas registrou dezenas de novos casos nos últimos dias. 

Os moradores que não se submeterem aos testes perderão o passe verde que permite o acesso aos transportes e locais públicos.

Veja também

Novo estudo dos EUA ajuda a desmistificar 'névoa mental' da Covid
Covid-19

Novo estudo dos EUA ajuda a desmistificar 'névoa mental' da Covid

Pernambuco volta a ter voo direto para Buenos Aires; confira horários e preços
Internacional

Pernambuco volta a ter voo direto para Buenos Aires; confira horários e preços