Guerra na Ucrânia

Putin acusa as forças ucranianas de 'violações flagrantes' do direito humanitário

Acusações foram feitas durante telefonema com Macron e Scholz neste sábado(12)

Vladimir Putin, presidente da RússiaVladimir Putin, presidente da Rússia - Foto: Reprodução/Flickr Palácio do Planalto

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou neste sábado (12) as forças ucranianas de "violações flagrantes" do direito humanitário e pediu a seu colega francês Emmanuel Macron e ao chanceler alemão Olaf Scholz que pressionem Kiev a acabar com elas. 

Durante um telefonema com seus dois homólogos, Putin mencionou "assassinatos extrajudiciais de opositores", "tomada de reféns civis" e seu "uso como escudo humano", bem como a "distribuição de 'armas pesadas' em áreas residenciais, perto de hospitais, escolas e creches', de acordo com um comunicado do Kremlin.

Também culpou os "batalhões nacionalistas" ucranianos de "perturbar sistematicamente as operações de resgate e intimidar os civis que tentam evacuar" as zonas de combate. 

"Vladimir Putin pediu a Emmanuel Macron e a Olaf Scholz a influenciar as autoridades de Kiev para por fim a estas ações criminosas", acrescentou o Kremlin.

Veja também

Pernambuco abre seleção com 46 vagas para professores do Pronatec prisional; salário é de R$ 3,9 mil
Concursos e Empregos

Pernambuco abre seleção com 46 vagas para professores do Pronatec prisional; salário é de R$ 3,9 mil

Polícia indicia madrasta por envenenar enteados; perícia diz que ela tentou apagar rastro em celular
RIO DE JANEIRO

Polícia indicia madrasta por envenenar enteados; perícia diz que ela tentou apagar rastro em celular