Putin

Putin lamenta agravamento nas relações da Rússia com o Ocidente

Durante a cerimônia de entrega de credenciais dos embaixadores estrangeiros recentemente nomeados, Putin recebeu

Presidente Vladimir Putin Presidente Vladimir Putin  - Foto: Alexey Danichev/Pool/ AFP

O presidente Vladimir Putin lamentou, nesta segunda-feira (4), o agravamento nas relações entre a Rússia e os países ocidentais como consequência do ataque russo à Ucrânia e das sanções impostas a Moscou, ao receber vários embaixadores europeus no Kremlin.

Durante a cerimônia de entrega de credenciais dos embaixadores estrangeiros recentemente nomeados, Putin recebeu, entre outros, os representantes de Alemanha, Suécia e Reino Unido.

Ao conversar com o embaixador sueco, Putin lamentou a "ausência completa de contatos políticos" e que a "cooperação econômica" e os "vínculos culturais e humanitários" entre a Rússia e a Suécia tenham sido restringidos.

O presidente russo também se mostrou preocupado com o fato de Estocolmo ter abandonado sua "política de não participação em blocos militares exercida durante 200 anos", em referência ao desejo da Suécia de integrar a Otan desde o início do conflito na Ucrânia.

Ao receber o embaixador alemão, ele elogiou a relação de “cooperação pragmática” desenvolvida com Berlim, mas lamentou que a explosão dos gasodutos NordStream, em 2022, tenha “minado” o fornecimento de gás russo para Alemanha.

Ao receber o novo representante britânico, Putin limitou-se a dizer que o estado de diálogo entre a Rússia e o Reino Unido é "conhecido por todos". Londres é um dos principais apoiadores de Kiev contra Moscou no conflito.

“Esperamos que a situação, pelo interesse de nossos dois países e nossos povos, melhore”, comentou.

Veja também

Fundação buscará com IA crianças adotadas irregularmente durante a ditadura no Chile
Crianças adotadas

Fundação buscará com IA crianças adotadas irregularmente durante a ditadura no Chile

Cão de Jennifer Garner é 'promovido a terapeuta' em hospital infantil
Folha Pet

Cão de Jennifer Garner é 'promovido a terapeuta' em hospital infantil