Quando a inovação é uma regra

Mesmo com essa distinção, passado, presente e futuro convergem nas práticas dessas duas ETEs.

Susana MoraisSusana Morais - Foto: Jonas Araujo/Divulgação

Segundo o dicionário Houaiss, uma das definições para o verbo “inovar” é “introduzir novidade; fazer algo como não era feito antes”. Na rotina das escolas técnicas estaduais Cícero Dias/Nave e Etepam, inovação é regra e nunca exceção. Introduzir novidade no âmbito escolar faz parte da essência de ambas as instituições, que se destacam não apenas com os cursos de educação profissional oferecidos no campo da tecnologia, mas, principalmente, por uma postura que incentiva a criatividade em todas as áreas.

O mais interessante é que, ao colocar a Etepam e a Cícero Dias/Nave no mesmo patamar da busca contínua pela inovação, constata-se que a política desenvolvida pela Secretaria de Educação de Pernambuco, de formar não só alunos, mas cidadãos com potencial para explorar todas as suas capacidades, é inclusiva e plural. As diferenças são claras: a Escola Técnica Estadual Professor Agamenon Magalhães/Etepam é a mais antiga do Brasil, criada em 1928, quando ainda não havia escolas técnicas nos estados da federação. Já a Cícero Dias/Nave (que significa Núcleo Avançado de Educação) foi inaugurada em 2006, numa parceria entre o Governo do Estado e a Oi Futuro.

Mesmo com essa distinção, passado, presente e futuro convergem nas práticas dessas duas ETEs. Com cerca de 1,5 mil alunos, a Etepam sedia um Núcleo de Inovação da Microsoft (Mic). “O Mic está aqui desde 2008, graças a uma parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, e é o único do país que funciona dentro de uma escola pública. Qualquer aluno pode participar dele”, comenta a gestora da Etepam, Sandra Domitilia. Ela acrescenta que, embora alguns cursos sejam diretamente voltados para a tecnologia, a exemplo de Manutenção e Suporte de Informática e Comunicação Visual, o incentivo é para que todos os estudantes integrem-na a seu cotidiano. “O ambiente tecnológico está em Comunicação Visual, está em Logística e também em cursos clássicos, como Edificações, onde tudo hoje é feito por softwares”.

Alice Maranhão, 19, e Debora Oliveira, 17, são alunas do 3º ano de Comunicação Visual da Etepam. As duas fazem parte do grupo que participa do Mic. “Chegamos à escola antes das 7h30 e ficamos até 19h, pois temos duas horas a mais no Mic para aprimorar nossos conhecimentos”, conta Alice. Ela e Débora eram membros do time que criou um aplicativo chamado Focus Game, que representou a escola na Campus Party, um dos maiores eventos tecnológicos da América Latina, em agosto. “Tivemos uma ideia que fosse, também, uma proposta para melhorias coletivas. O aplicativo é um jogo voltado para crianças de 4 a 8 anos, para ser usado no combate à dengue. Pensamos que a inovação é útil para buscar soluções para problemas de toda a sociedade”, conta Débora.

Já a Cícero Dias/Nave, localizada em Boa Viagem e com aproximadamente 500 alunos, nasceu para ser uma escola e um centro de pesquisa, um polo disseminador de conhecimentos. “A parceria com o Instituto Oi Futuro fez toda a diferença para a escolar ser o que é hoje – um lugar em que os alunos são incentivados a inovar sempre na dimensão humana ”, opina Aldineide Ferraz, a gestora da escola, que em 2013 recebeu o prêmio Educadores Inovadores, concedido pela Microsoft. “Os cursos oferecidos dentro do Ensino Médio integrado são Programação de Jogos Digitais e Multimídia. Neles, e através da inovação, buscamos desenvolver os valores do empreendedorismo e da solidariedade para impulsionar a trabalhabilidade de cada aluno”, complementa Júlio Magno Horta, coordenador do centro de pesquisa do Oi Futuro, um braço da empresa de telefonia Oi.

Anderson Laurentino, 15, do 1º ano D de Programação, acorda às 04h30 em Paulista, na região metropolitana do Recife, para chegar a tempo das aulas na Cícero Dias/Nave – e cumpre essa jornada sem reclamar, com um sorriso no rosto e muitas ideias na cabeça. Para ele, que vislumbra o curso de Ciências da Computação na universidade, a escola “é a melhor possível. Os professores te dão a melhor didática em todas as disciplinas e vão te apoiar para que esse conhecimento em tecnologia seja usado nas inovações que ajuda a transformar a sociedade”, define.

FOLHA RESUME
Passado, presente e futuro convergem nas práticas de duas escolas técnicas estaduais. Mais antiga escola técnica do Brasil, a ETE Professor Agamenon Magalhães, a Etepam, se coloca, ao lado da novíssima ETE Cícero Dias/Nave, como referência na rede estadual pública na área da tecnologia. As duas contam com cursos como Manutenção e Suporte de Informática, Comunicação Visual, Multimídia e Programação de Jogos Digitais.

Veja também

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h
CORONAVÍRUS

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão em Jaboatão dos Guararapes, na RMR
Jaboatão

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão