guiana

Quem são os militares da Guiana que estavam em helicóptero que desapareceu na Venezuela

Militares de alta patente estavam a caminho de uma inspeção das tropas que guardavam a área de fronteira em disputa com a Venezuela

Sargento Jason Khan, coronel Michael Shahoud, tenente-coronel Michael Charles, tenente-coronel Sean Welcome, tenente Andio Michael Crawford e brigadeiroGary BeatonSargento Jason Khan, coronel Michael Shahoud, tenente-coronel Michael Charles, tenente-coronel Sean Welcome, tenente Andio Michael Crawford e brigadeiroGary Beaton - Foto: Reprodução

Um helicóptero do Exército da Guiana com sete pessoas a bordo desapareceu nesta quarta-feira (6) perto da fronteira com a Venezuela. A bordo, estavam pelo menos seis militares de alta patente que estavam à caminho de uma inspeção das tropas que guardavam a área de fronteira em disputa com a Venezuela.

Estavam a bordo o sargento Jason Khan, o coronel Michael Shahoud, o tenente-coronel Michael Charles, o tenente-coronel Sean Welcome, o tenente Andio Michael Crawford e o brigadeiro Gary Beaton.

Inicialmente, a expectativa era de que tropas, além da operação de busca e salvamento, descessem para a área de floresta para intensificar as buscas. Mas, o nevoeiro espesso e o tempo ruim impediu restringiram esta opção. Khan também afirmou que o governo dos EUA ajudará nas buscas nesta quinta-feira.

A aeronave perdeu contato a 45 quilômetros da fronteira, em uma área com tempo ruim. Até o momento, não há indicativos de envolvimento da Venezuela no caso.

O helicóptero Bell 412 EP perdeu contato entre os dois países, em Essequibo, o território em disputa com a Venezuela, declarou o Brigadeiro Omar Khan. O helicóptero partiu da base de Ayanganna às 09h23 desta quarta-feira com destino a Arau. Segundo comunicado das Forças de Defesa da Guiana, a aeronave enviou um sinal do transmissor localizador de emergência às 11h20 desta quarta-feira.

"Há um telefone via satélite na aeronave além do conjunto de comunicação orgânico e indígena usado para se comunicar com controle rígido. Não tivemos nenhum relato de qualquer interferência relacionada à comunicação. Mas a comunicação por telefone via satélite depende de um céu claro" explicou o militar.

O Exército perdeu contato com a aeronave depois que ela decolou do assentamento de Olive Creek, no oeste da Guiana, após uma parada para reabastecimento. Questionado se a aeronave foi atingida no céu enquanto voava em uma área montanhosa e densamente arborizada, Khan disse que não há indicações de que isso tenha ocorrido.

"Não temos nenhuma informação que sugira que tenha havido algum voo de aeronave venezuelana naquela área. Especulação não é o que eu quero abordar. Nossa prioridade é salvar as vidas de nossos oficiais e patentes. Esse acontecimento, esse incidente, tenho certeza, gerou uma ansiedade adicional neste período que estamos" afirmou o Brigadeiro.

Veja também

Estudo aponta impacto etnorracial no desenvolvimento infantil
DIREITOS HUMANOS

Estudo aponta impacto etnorracial no desenvolvimento infantil

Veja o que se sabe até agora sobre o sequestro de ex-militar venezuelano opositor de Maduro no Chile
Sequestro

Veja o que se sabe até agora sobre o sequestro de ex-militar venezuelano opositor de Maduro no Chile