R$ 2 mil de recompensa por irmãos acusados de duplo homicídio na Mustardinha

Edvan e Evandro Souza Silva são foragidos da Justiça e procurados pela morte de Fábio Reinaldo Silva Dantas e Ivo da Silva Lira em julho de 2016

Site do Disque DenúnciaSite do Disque Denúncia - Foto: Reprodução

O Disque Denúncia e a Polícia Civil lançaram, nesta quinta-feira (26), campanha para oferecer recompensa a quem der informações que levem à captura de dois irmãos suspeitos de um duplo homicídio ocorrido no bairro da Mustardinha, na Zona Oeste do Recife, em julho passado. Edvan e Evandro Souza Silva, de 28 e 31 anos respectivamente, são foragidos da Justiça e procurados pela morte de Fábio Reinaldo Silva Dantas e Ivo da Silva Lira.

Quem tiver informações sobre o paradeiro dos acusados pode entrar em contato com o Disque Denúncia pelo site ou pelo telefone (81) 3421.9595. "Fazemos essa campanha com garantia de anonimato. No site, por exemplo, há diversos recursos inclusive para o envio de vídeos e imagens para auxiliar na captura dos suspeitos", afirma o delegado responsável pelo caso, Diogo Victor. A recompensa é de R$ 2 mil.

Entenda o caso

O duplo homicídio aconteceu em 2 de julho de 2016 quando os irmãos Edvan e Evandro foram a um depósito de bebidas para vingar a morte de um dos irmãos deles, que teria sido morto havia pelo menos sete anos - os acusados acreditavam que Ivo teria participado do crime, mas a polícia não possui provas ou denúncias formais contra ele. "Eles se passaram por clientes do estabelecimento e aproveitaram um momento de distração para efetuar os disparos. As investigações apontam que os acusados já haviam ido ao local dias antes e planejado o crime", informou o delegado.

Já a morte de Fábio teria acontecido porque ele estava, nas palavras do delegado, "no lugar errado e na hora errada". "A investigação concluiu que os dois acusados foram ao local para se vingar. Fábio, que também trabalhava nesse depósito de bebidas, apareceu no momento em que Edvan e Evandro faziam os disparos contra Ivo e aí atiraram contra Fábio também."

Em meados de setembro de 2016, a polícia pediu a prisão preventiva dos dois irmãos, mas a Justiça negou. O inquérito foi devolvido à polícia, que fez mais diligências e concluiu as investigações em novembro - foi quando o Ministério Público denunciou a dupla. No último dia 6 de janeiro, a Justiça decretou a prisão deles. Edvan e Evandro foram indiciados por homicídio duplamente qualificado.

Veja também

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco
Coronavírus

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco
Coronavírus

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco