R$ 61 milhões para requalificar o metrô

Maior parte do valor será utilizado para a aquisição de cerca de câmeras com qualidade Full HD para garantir segurança preventiva

Vereadora Michele Collins (PP)Vereadora Michele Collins (PP) - Foto: Divulgação

Os cidadãos recifenses que usam o metrô sabem: as condições do modal são bem precárias. Problemas a falta de estrutura e de profissionais, além da violência, atingem os usuários e, principalmente, os funcionários, que reclamam de jornadas extensas e a falta de itens básicos, como uniformes. Ante esse cenário de profusão de queixas da população e dos metroviários, o Ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), veio ao Recife para anunciar a liberação de R$ 61 milhões para a qualificação do transporte público.

O gestor chegou à sede da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ainda pela manhã. Em frente ao prédio, uma concentração de manifestantes cobravam resoluções. Acompanhado pelo diretor do Conselho da CBTU, Joaquim Francisco, do presidente nacional da entidade, José Marques, e do deputado estadual Antônio Moraes, o ministro recebeu a Imprensa antes de dar início à reunião. Adotou um tom de muito otimismo para fazer seu anúncio. "Desde quando assumimos o governo, tem sido um esforço constante para devolver o metrô que a sociedade tem na lembrança, limpo, eficiente. Os R$ 61 milhões significarão um investimento direto na melhoria do modal e serão distribuídos em alguns itens fundamentais para o aprimoramento do sistema, especialmente no que se refere à segurança", declarou.

O valor liberado pelo Ministério das Cidades corresponde a aproximadamente 15% do orçamento previsto em 2014, ainda pelo governo Dilma, no seu Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade. Para os projetos das linhas Sul e Centro do metrô recifense, o programa estipulava a liberação de mais de R$ 363 milhões. As obras de implementação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) também estavam incluídas no PAC, mas não tiveram seu valor divulgado à época em razão do uso de Regime Diferenciado de Contratação.

"No PAC, no Orçamento, temos muita letrinha. Estamos falando de dinheiro no bolso, não de previsão orçamentária. Quando assumimos, não tínhamos nem o orçamento. Em um esforço coletivo, concretizamos as mudanças na Lei Orçamentária Anual (LOA), garantindo autorização para os gastos", afirmou.

De acordo com o supervisor regional de trens urbanos da CBTU, Leonardo Villar Beltrão, a maior parte do valor liberado será utilizado para a implementação de um sistema de circuito fechado de TV, com aquisição de cerca de 1.300 câmeras com qualidade Full HD. "Com isso, teremos a cobertura completa de todas as áreas do metrô. Isso tem sido um equipamento muito importante para a gente fazer uma segurança de forma preventiva. Todos os especialistas em segurança que consultamos colocaram que o melhor investimento que podíamos fazer em segurança seria a implementação desse sistema", contou.

Veja também

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020
Mundo

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea