Rafael Pereira destaca solidez do sistema defensivo do Náutico

"Desde a chegada do Givanildo nós conseguimos implantar um estilo de marcação muito bom que não havia antes", frisou Rafael

Tribunal de Contas de PernambucoTribunal de Contas de Pernambuco - Foto: TCE-PE

Titular absoluto do Náutico, o zagueiro Rafael Pereira sabe que o sistema defensivo da equipe não terá descanso neste sábado (5), diante do CRB, no Rei Pelé, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O time alagoano tem o segundo melhor ataque da competição, com 49 gols - um a menos que o Náutico, com 50. O defensor contou como o time espera conter o ímpeto dos mandantes para sair de Alagoas com os três pontos.

"Desde a chegada do Givanildo nós conseguimos implantar um estilo de marcação muito bom que não havia antes. Desde os atacantes até o pessoal da defesa, todos estão se doando ao máximo e demonstrando uma postura aguerrida durante os 90 minutos. Hoje temos uma linha defensiva sólida. Estamos conseguindo fazer ótimas partidas e isso se deve ao conjunto, o trabalho em equipe que vem sendo feito. Fico feliz em poder me destacar, mas isso só é possível graças ao esquema montado e o trabalho de cada um dentro de campo. Espero coroar a reta final da temporada com nosso principal objetivo, que é o acesso à Série A", finalizou.

O jogador também fez uma avaliação de sua participação na Série B até o momento. "Eu venho me dedicando muito neste campeonato, cuidando muito da minha forma física e técnica. O segredo para atuar em alto nível é o descanso e os treinamentos sendo realizados com dedicação máxima. Aqui no Náutico temos uma retaguarda muito boa. O pessoal da fisiologia, nutrição e preparação física é extremamente capacitado e sempre nos prepara para realizarmos nosso trabalho da melhor maneira. Sou o segundo atleta que mais entrou em campo pelo clube nesta edição da Série B e pretendo manter a forma para somar 35 jogos", ressaltou.

Veja também

Pernambuco registra mais 99 casos e 12 mortes por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra mais 99 casos e 12 mortes por Covid-19

Covid-19: governo reconhece calamidade pública na Bahia e no Ceará
Saúde

Covid-19: governo reconhece calamidade pública na Bahia e no Ceará