Raquel não se considera do Governo nem da Oposição

Raquel Lyra nunca descartou a possibilidade de voltar á Frente Popular nas eleições de 2018

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

A prefeita Raquel Lyra recepcionará na próxima terça-feira em Caruaru o presidente Michel Temer e o ministro Bruno Araújo para o lançamento oficial do “cartão reforma”, primeiro programa social do atual governo. A tucana tem sido cortejada pelos ministros Bruno Araújo e Mendonça Filho, além do senador Armando Monteiro, porque foi eleita em oposição ao governo Paulo Câmara, que apoiou o deputado Tony Gel (PMDB).

Mesmo assim não se considera “de oposição” ao atual governo e sim “independente” - ou seja, tanto poderá estar com o governador em 2018 como no palanque das oposições. Tanto isso é verdade que ela já confirmou presença no seminário “Pernambuco em ação” que o PSB realizará em sua cidade no próximo dia 29 para debater com líderes políticos os principais problemas da região. A prefeita quer participar deste debate, já que nunca descartou a hipótese do retorno à Frente Popular.

Independência política

Além de Raquel Lyra (Caruaru), também se declaram “independentes” em relação ao Governo do Estado os prefeitos Anderson Ferreira (Jaboatão dos Guararapes), Professor Lupércio (Olinda) e Clebel Cordeiro (Salgueiro). Significa que tanto poderão marchar com o governador Paulo Câmara à reeleição como apoiar a candidatura do senador Armando Monteiro (PTB).

Aliança :
Há uma explicação para o ex-presidente Lula ter escolhido o Nordeste a fim de iniciar suas viagens pelo país visando às eleições de 2018. É que na região são aliados dele 7 dos 9 governadores: Rui Costa (BA), Jackson Barreto (SE), Renan Filho (AL), Ricardo Coutinho (PB), Camilo Santana (CE), Wellington Dias (PI) e Flávio Dino (MA). Não têm alinhamento Paulo Câmara (PE) e Robinson Faria (RN).

Debate : A fim de colaborar com o debate, o advogado José Paulo Cavalcanti Filho lembra que até 1 ano atrás o Brasil era o único país dos 194 que integram a ONU onde condenados não iam para a cadeia após decisão de 2ª instância. Esse entendimento foi mudado pelo STF em 2016 (6x5) e quem tiver condenação em 2º grau (que poderá ser o caso de Lula) vai para o xilindró.

Plano B :
Quando dirigentes do PT afirmam que o partido não tem “Plano B” para 2018, caso Lula seja impedido de concorrer, falam a verdade. O “Plano B” poderia ser um de seus filhos, mas quase todos estão encrencados na Lava Jato. No Peru, o ex-presidente Alberto Fujimori, também condenado por corrupção, lançou a filha, Keiko, como candidata em 2011 e 2016, e ela quase chega lá.

Missa : Sem a presença do padre João Câncio, que a idealizou e do Quinteto Violado, que lhe deu nome nacional, a Missa do Vaqueiro, que será celebrada em Serrita, no próximo domingo, perdeu força e brilho.

Gulodice : Deputados do “Centrão”, que votaram pelo arquivamento da denúncia contra Temer na CCJ da Câmara Federal, não querem o Ministério da Cultura, que está sem ministro desde a saída de Roberto Freire (PPS). Alegam que ele tem poucos recursos. Querem mesmo o das Cidades, onde está o tucano Bruno Araújo.

Veja também

Internado com Covid-19, idoso reencontra cachorrinha de estimação em despedida emocionante
Folha Pet

Internado com Covid-19, idoso reencontra cadela de estimação em despedida emocionante

Defensoria e MPPE recomendam ampliação de canais de agendamento para vacinação de idosos no Recife
RECIFE

Defensoria e MPPE recomendam ampliação de canais de agendamento para vacinação de idosos