Reajuste do salário dos PMs chega à Alepe até segunda

Categoria está em operação padrão desde 6 de dezembro, o que vem tendo efeitos sobre o número de policiais nas ruas e sobre os indicadores da segurança pública

 

O Governo do Estado se comprometeu a enviar à Assembleia Legislativa (Alepe), até a próxima segunda-feira, a proposta de reajuste salarial e melhoria de carreira para policiais e bombeiros militares. A informação foi divulgada, ontem, pelo líder do Governo na Alepe, deputado Isaltino Nascimento. Pela manhã, os servidores chegaram a ocupar galerias da Casa à espera de uma eventual discussão do projeto. A categoria está em operação padrão desde 6 de dezembro, o que vem tendo efeitos sobre o número de policiais nas ruas e sobre os indicadores da segurança pública.
Quando perceberam que nada seria deliberado ontem, policiais e bombeiros promoveram um ato público na frente da Alepe, mas se dispersaram em seguida. Na quarta-feira, lideranças de associações militares já haviam se reunido com deputados da bancada de oposição para discutir o assunto e voltaram a se queixar de terem sido excluídas das negociações acerca do reajuste salarial, que foram encabeçadas somente pelos comandantes-gerais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A desconfiança das instituições é de que, por terem cargos comissionados, os dirigentes não teriam condições de pleitear os melhores cenários de aumento para os militares sem se contrapor às alegações de dificuldade financeiro feitas pelo Estado.
A liderança do Governo na Alepe, em nota, ressaltou que investimentos voltados a policiais e bombeiros têm sido ampliados, citando a “maior promoção da história da Polícia Militar (7,1 mil policiais e bombeiros militares), o ingresso de mais de 1.100 PMs e a realização de novo concurso para mais 1,5 mil neste ano de 2017”. Foi destacado, ainda, que o orçamento da segurança pública passou de R$ 2,9 bilhões, em 2015, para R$ 3,7 bilhões, em 2017.

 

Veja também

Mais um cidadão negro é morto pela polícia nos EUA
Racismo

Mais um cidadão negro é morto pela polícia nos EUA

Homem preso por prender cadela em moto e a arrastar por seis quilômetros recebe liberdade provisória
FOLHA PET

Homem preso por prender cadela em moto e a arrastar por seis quilômetros recebe liberdade provisória