Parceria

Recife abre consulta pública para concessão de relógios de rua; veja locais e como contribuir

Equipamentos terão informações como temperatura, qualidade do ar e raios UV e ainda internet wi-fi e câmeras

Marco da cidade de São Paulo, relógio serviu de inspiração para o projeto do RecifeMarco da cidade de São Paulo, relógio serviu de inspiração para o projeto do Recife - Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo

A Prefeitura do Recife abriu, nesta terça-feira (26), consulta pública para a concessão de 108 novos relógios eletrônicos digitais de rua que deverão ser instalados em toda a cidade em um prazo de até dois anos após a assinatura com a empresa vencedora do edital [veja mapa com todos os locais mais abaixo]

De acordo com o projeto, o modelo é inspirado em relógios de rua já instalados nas cidades de São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS). A vencedora terá direito à exclusividade da exploração publicitária dos relógios.

O investimento do projeto, o primeiro do programa Recife Parcerias, lançado em maio deste ano pelo prefeito João Campos, ultrapassa a casa dos R$ 89 milhões, com outorga total mínima para o município a partir de R$ 2 milhões, que poderão ser revertidos em outras obras públicas.

A empresa vencedora terá prazo de dois anos para implantar os relógios eletrônicos digitais. A expectativa é que, para isso, sejam investidos cerca de R$ 16 milhões.

Outros R$ 73 milhões serão aplicados ao longo dos 20 anos de contrato para operação, requalificação e manutenção das praças, pracetas e canteiros. 

Para o secretário-executivo de Parcerias Estratégicas do Recife, Thiago Ribeiro, a consulta pública da concessão dos relógios eletrônicos será um momento importante para a população se pronunciar a respeito do projeto. 

“Queremos ouvir a opinião da população, dos potenciais investidores, e estaremos abertos a melhorar e ajustar o projeto a partir das contribuições recebidas”, afirmou o secretário-executivo. 

Relógios
A concessão prevê a produção, instalação, manutenção e operação dos 108 relógios eletrônicos digitais que serão espalhados pela cidade. 

De acordo com a prefeitura, todos os equipamentos terão câmera de videomonitoramento com capacidade de realizar reconhecimento facial, fazer movimentos de 360 graus e zoom óptico de até 20 vezes. 

As imagens captadas pelas câmeras poderão auxiliar a prefeitura na gestão do tráfego e mobilidade urbana, bem como na questão de preservação e segurança do patrimônio público. 

Cada relógio eletrônico também disponibilizará internet wi-fi gratuita, integrada com o Conecta Recife, oferecendo sinal em até 100 metros do ponto onde está instalado o equipamento. 

Em cada aparelho, também serão exibidas informações de interesse público, bem como horário, temperatura, indicadores de qualidade do ar e de incidência de raios ultravioleta e demais dados.

Protótipo de relógio digital que será instalado (Arte: Divulgação/PCR)

Locais de instalação
Para a escolha dos 108 locais de instalação dos relógios eletrônicos digitais, a Prefeitura do Recife usou como critérios a intensidade no fluxo de pedestres e de veículos, viabilidade técnica para implantação de ponto de energia e de conexão wi-fi, dentre outros parâmetros. 

Entre os locais selecionados, e que poderão sofrer algum nível de alteração após o processo de consulta pública, estão a Praça São José dos Manguinhos, no bairro das Graças; Praceta José Mariano, na Boa Vista; e o cruzamento da rua da Hora com a avenida Conselheiro Rosa e Silva, no Espinheiro. 

Cosulta pública
A população poderá oferecer até 26 de novembro contribuições para o e-mail [email protected] ou pelo formulário disponibilizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI) - neste link, também há mais informações sobre o processo.

Qualquer cidadão pode preencher o formulário com sugestões, críticas e opiniões a respeito do projeto. 

Durante a consulta pública, haverá um encontro virtual às 10h do dia 24 de novembro, em que a população poderá participar.

Entre 22 e 26 de novembro, será feito um roadshow virtual com potenciais investidores, no qual serão esclarecidas dúvidas acerca do edital.

Revitalização
A concessão prevê, além da instalação dos relógios, mais de 7,7 mil metros quadrados de espaços públicos, que serão adotados pela empresa vencedora, entre praças, pracetas e canteiros. 

Ao longo de 20 anos, prazo previsto do contrato, a concessionária será responsável pela manutenção e requalificação desses espaços. 

Por meio desse dispositivo, o Recife ainda terá como uma das contrapartidas a instalação de 11 novos canteiros com paisagismo, ampliando a cobertura vegetal na cidade. 

Em troca, as empresas poderão explorar comercialmente uma área de até 2m² quadrados em cada um dos 216 painéis publicitários dos relógios. 

Aprovação
O projeto também será submetido à apreciação do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), que deverá se manifestar sobre o lançamento do edital num prazo de até 90 dias. 

A expectativa da prefeitura é lançar o edital de licitação da concessão ao longo do primeiro trimestre de 2022. A assinatura com a vencedora deverá ocorreer ainda no primeiro semestre do próximo ano.

Veja também

ONU envia casas modulares para vítimas de enchentes no Rio Grande do Sul; veja como são moradias
AJUDA

ONU envia casas modulares para vítimas de enchentes no Rio Grande do Sul; veja como são moradias

Pernambuco é o único estado do Brasil a reduzir o desmatamento da Caatinga
Meio Ambiente

Pernambuco é o único estado do Brasil a reduzir o desmatamento da Caatinga

Newsletter