Recife apresenta plano para reduzir riscos da mudança climática

Capital pernambucana está em 16º no ranking de cidades mais vulneráveis do mundo

Vem Pra Rua faz protesto no Recife na próxima segunda-feiraVem Pra Rua faz protesto no Recife na próxima segunda-feira - Foto: José Britto/Folha de Pernambuco

Reduzir a erradicação de árvores e apostar em combustíveis mais limpos são duas das medidas que a Prefeitura do Recife promete adotar a partir de agora para sair da 16ª posição no ranking de cidades mais vulneráveis do mundo quando se trata de mudança climática. O plano foi anunciado na manhã desta segunda-feira (26) pela gestão municipal.

O Plano de Redução de Gases de Efeito Estufa (GEE) foi elaborado com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e aponta as principais ações de combate às mudanças do clima na Capital.

Segundo o levantamento mais recente, foi registrada na capital uma redução de 266,9 mil toneladas de gás carbônico, entre os anos de 2014 e 2015. No entanto, eventos como a Copa do Mundo, com mais voos, e a ampliação do consumo de eletricidade, agravaram o cenário ambiental.

Conforme a PCR, o plano sera construído, mapeando as necessidades e áreas que mais precisam de atenção. Serão feitas campanhas de conscientização, mitigação de impactos e adaptação de efeitos irreversíveis.

No conjunto estão também a adoção da bicicleta, energia solar, reciclagem e a construção de mais áreas verdes. A ideia é de que sejam políticas do poder público e também da iniciativa privada.

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo