A-A+

Recife libera 350 mil mosquitos estéreis para combater arboviroses

A técnica consiste em tornar o mosquito macho estéril, por meio de radiação ionizante, e depois soltá-lo no meio ambiente para que ele copule com as fêmeas sem gerar novos óvulos e novos mosquitos

A princípio cerca de 350 mil mosquitos estéreis serão liberados só no bairro de Brasília Teimosa, na Zona Sul do RecifeA princípio cerca de 350 mil mosquitos estéreis serão liberados só no bairro de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife - Foto: Manoel Filho / SESAU

O plano de enfrentamento às arboviroses da cidade do Recife para o ano de 2020 foi lançado na manhã desta sexta-feira (20), na Unidade de Saúde da Família Bernard Van Leer, em Brasília Teimosa, na Zona Sul da cidade. A grande novidade do programa é a liberação, iniciada esta sexta, de 350 mil mosquitos estéreis no ambiente para ajudar na redução da proliferação do Aedes Aegypti.

A Técnica do Inseto Estéril consiste em tornar o mosquito macho estéril, por meio de radiação ionizante, e depois soltá-lo no meio ambiente para que ele copule com as fêmeas sem gerar novos óvulos e novos mosquitos. É importante ressaltar que a fêmea é responsável pelas picadas e por depositar o óvulo no ambiente, por isso, a soltura de insetos machos no ambiente não causa a proliferação das arboviroses.

Leia também:
Sobe número de mortes por arboviroses em Pernambuco
Pernambuco confirma 10 mortes por arboviroses
Profissionais de saúde do Recife recebem capacitação sobre sarampo e arboviroses


A princípio, cerca de 350 mil mosquitos estéreis serão liberados só no bairro de Brasília Teimosa; em seguida, a ação chega no bairro de Mangabeira, na Zona Norte. Essa é a fase de testes do experimento que, no primeiro trimestre de 2020, deve acontecer em outros bairros da cidade, as áreas que receberão os mosquitos foram escolhidas por critérios ambientais e epidemiológicos.

A reprodução e a liberação dos machos do Aedes Aegypti fazem parte de um experimento internacional desenvolvido pela Agência Internacional de Energia Anatômica (AIEA). "No primeiro trimestre de 2020, vão ser iniciadas as liberações em massa desses mosquitos e, a partir dessa liberação, já vai ser possível observar a diminuição do número dos mosquitos transmissores de arboviroses", afirmou o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia. Ele anunciou que os outros bairros a receber os mosquitos serão Várzea e Macaxeira.

Além da Técnica do Inseto Estéril, a Secretaria de Saúde do Recife dará continuidade às outras ações de controle do Aedes Aegypti. como as visitas domiciliares dos agentes de saúde ambiental, as armadilhas para monitorar a infestação do mosquito (ovitrampas) e as brigadas contra o mosquito. "É preciso que a população tenha consciência que, apesar de haver essa liberação dos insetos, não podemos parar de seguir as instruções para prevenir os focos do mosquito", afirmou Jair Virgílio, presidente da MoscaMed e coordenador científico da pesquisa sobre os mosquitos inférteis.

Confira algumas orientações da Prefeitura do Recife para prevenir os focos do mosquito Aedes Aegypti:

- Manter caixas d'água e tonéis sempre fechados;
- Deixar as garrafas vazias e com a boca para baixo;
- Guardar pneus em locais cobertos;
- Retirar água da bandeja externa da geladeira pelo menos uma vez por semana e lavar com sabão;
- Encher os pratinhos dos vasos de plantas com areia até a borda;
- Colocar o lixo em sacos plásticos e manter;
- Não jogar lixo em terrenos baldios;
- Remover folha e tudo que possa impedir a passagem de água pelas calhas;
- Verificar se todos os ralos de casa não estão entupidos e limpar uma vez por semana;
- Não deixar água da chuva acumulada sobre a laje.

Veja também

Comissão aprova texto-base da PEC dos precatórios, que dribla o teto de gastos
PRECATÓRIOS

Comissão aprova texto-base da PEC dos precatórios, que dribla o teto de gastos

Butantan mostra a dinâmica de introdução do novo coronavírus no Brasil
Coronavírus

Butantan mostra a dinâmica de introdução do novo coronavírus no Brasil