Recife monitora possível chegada de óleo nas praias da capital

'Governo Federal falhou no plano de contenção', afirma secretário de meio ambiente e sustentabilidade da prefeitura do Recife

Instalação das boias de proteção para conter o avanço das manchas de óleo no estuário do rio JaboatãoInstalação das boias de proteção para conter o avanço das manchas de óleo no estuário do rio Jaboatão - Foto: Léo Malafaia / Folha de Pernambuco

Após a chegada das manchas de óleo nas praias do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana, equipes da Prefeitura do Recife foram mobilizadas para uma eventual operação de retirada dos resíduos da costa.

Segundo o secretário estadual de meio Ambiente e sustentabilidade, José Bertotti, o aumento do número de praias atingidas pelas manchas de óleo fez com que a mobilização por parte dos órgãos governamentais fosse maior. “A partir de agora será cumprido um plano integrado de contenção de óleo feito entre os governos dos municípios, órgãos federais e estaduais”, afirmou Bertotti. De acordo com o secretário, o Governo de Pernambuco trabalha na aquisição de equipamentos para os voluntários e profissionais.

A praia do Paiva, localizada nas proximidades da divisa do Cabo de Santo Agostinho com Jaboatão dos Guararapes, é, no momento a principal área de atuação das equipes. De acordo com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), a prefeitura de Jaboatão já foi contatada deve contar com a colaboração de novas equipes disponibilizadas pelo Governo Federal e por outros órgãos públicos. A Semas afirma, ainda, que há a expectativa de que mais três navios da Marinha cheguem a Pernambuco na próxima terça-feira (22).

A ação de voluntários, que tem sido fundamental para o recolhimento dos resíduos, exige, além dos esforços, equipamentos de proteção individual, os EPIs. Segundo o Governo do Estado, os equipamentos estão sendo fornecidos através de doações de empresas, ongs, universidades e voluntários; no entanto, novos equipamentos serão adquiridos pelo governo.

Para detectar as manchas, as equipes continuam realizando sobrevoos diários e monitorando a região costeira. “Todos os dias, através da ação das patrulhas do mar e dos monitoramentos feitos através do sobrevoo com o helicóptero da SDS, além da ação de pescadores, conseguimos identificar e reter o óleo ainda no mar em algumas ocasiões”, disse o secretário.

O Ibama e os órgãos estaduais apresentam divergências em relação aos métodos de contenção mais eficientes. Enquanto os órgãos pernambucanos defendem o uso de bóias de contenção no mar, o Ibama considera esse tipo de ação como insuficiente. “Apesar da divergência, comprovamos que é eficiente a colocação de boias de contenção nas entradas dos estuários”, atestou Bertotti. De acordo com a Semas, seis estuários estão sendo protegidos através da colocação de boias.

Na costa recifense, equipes da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) foram disponibilizadas para uma eventual limpeza. Segundo o secretário de meio ambiente e sustentabilidade da prefeitura do Recife, José Neves Filho, a extensão de 10 quilômetros de praia que vai de Boa Viagem à Brasília Teimosa já está sendo monitorada.

“Disponibilizamos equipes da Emlurb, que estarão de prontidão, e já disponibilizamos luvas, botas e máscaras para que voluntários possam ajudar a remover as manchas.”, afirmou o secretário. O secretário ainda fez críticas ao Governo Federal, que, segundo ele “falhou no monitoramento e no plano de contenção”.

Leia também:
Recife se prepara para possível chegada de mancha de óleo
Técnica usada em desastre aéreo ajuda na busca por óleo
Óleo chega à Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho

O Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo em Águas sob Jurisdição Nacional (PNC), ainda não foi acionado pelo Governo Federal. O MPF (Ministério Público Federal) ajuizou, na última quinta-feira (17) uma ação contra a União, requerendo que a Justiça Federal obrigue o governo a acionar o plano.

De acordo com Bertotti, o óleo recolhido na costa pernambucana está sendo destinado a centros de tratamento de resíduos. Somente no último domingo (20), mais de 60 toneladas do resíduo sólido foram levadas ao Centro de Tratamento de Resíduos em Pernambuco (CTR-PE), em Igarassu.

Veja também

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus
Saúde

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte