Vacina contra Covid-19

Recife pretende adquirir 200 mil doses por frente de prefeitos; professores entram nas prioridades

Vacinação contra Covid-19 no RecifeVacinação contra Covid-19 no Recife - Foto: Marcos Pastich/PCR

O Recife pretende adquirir pelo menos 200 mil doses de vacinas contra a Covid-19 através do consórcio da Frente Nacional da Prefeitos (FNP). 

Segundo o prefeito João Campos, os profissionais da Educação da Capital pernambucana terão prioridade no lote, que também será usado para agilizar a imunização dos idosos e demais grupos que já vêm sendo vacinados.

O consórcio foi formalizado na segunda-feira (1º), e João Campos sinalizou a entrada do Recife na iniciativa. Os prefeitos pretendem adquirir, à parte do Governo Federal, doses das vacinas contra o coronavírus. 

“Com isso, nós vamos conseguir aumentar a velocidade da vacinação dos idosos e conseguir fazer a vacinação dos trabalhadores da educação. Só na rede própria do Recife, são 10 mil trabalhadores da educação que nós queremos vacinar da maneira mais rápida possível”, explicou o prefeito João Campos.

O secretário de Educação do Recife, Fred Amâncio, esclareceu as categorias de profissionais da Educação que deverão ser incluídas na prioridade.

“Nós temos, além dos professores, no caso da rede municipal, os auxiliares de desenvolvimento infantil que trabalham na escola, os assistentes de educação especial, e ainda os administrativos das escolas. E, além disso, tem os terceirizados, merendeiras, o pessoal da limpeza, vigilância e portaria. No caso da rede estadual, novamente, tem também os professores, mas também tem os assistentes administrativos, os analistas e os terceirizados”, detalhou.

Frente Nacional de Prefeitos 
Na segunda-feira (1º), a FNP realizou a primeira reunião sobre a criação do consórcio público para a compra de vacinas. 

O prefeito João Campos participou do evento assinou a manifestação de interesse para o Recife integrar o grupo. 

Na próxima sexta-feira (5), a frente enviará um texto-base para que todos os gestores possam preparar seus projetos de lei e enviá-los à Câmara de Vereadores. 

O projeto que formaliza o ingresso da gestão no consórcio precisa ser aprovado pelos parlamentares até o próximo dia 19 de março. 

O grupo do consórcio reunirá cerca de 100 prefeituras, entre capitais e cidades de médio porte.

Veja também

Em número recorde do ano no estado, Pernambuco registra 99 mortes por Covid-19 em 24 horas
CORONAVÍRUS

Em número recorde do ano no estado, Pernambuco registra 99 mortes por Covid-19 em 24 horas

STJ vê risco de ruptura e barra funcionamento de barragem da Vale
Barragem

STJ vê risco de ruptura e barra funcionamento de barragem da Vale