Recife registra mil altas médicas em hospitais de campanha

Após vencer o coronavírus, Manoel Leandro do Nascimento, de 76 anos, foi o milésimo paciente liberado das novas unidades de saúde construídas pela Prefeitura

Manoel Leandro do Nascimento, de 76 anos, recebeu alta do Hospital Provisório Recife 2, nos CoelhosManoel Leandro do Nascimento, de 76 anos, recebeu alta do Hospital Provisório Recife 2, nos Coelhos - Foto: Prefeitura do Recife/Divulgação

A Prefeitura do Recife anunciou, durante coletiva de imprensa virtual realizada na manhã desta terça-feira (26), a marca de mil pacientes com alta médica nos sete novos hospitais construídos para o combate à pandemia de Covid-19.

“Isso quer dizer que mil pacientes já voltaram para casa salvos do coronavírus. Eu quero registrar minha gratidão a todos que trabalharam unidos para que isso tenha acontecido. Esses hospitais, até poucas semanas atrás, eram estacionamentos ou galpões sem uso e, agora, estão salvando vidas ”, comemorou o prefeito Geraldo Júlio.

Manoel Leandro do Nascimento, de 76 anos, foi o milésimo paciente liberado dos hospitais de campanha, após vencer a Covid-19. Ele passou 25 dias internado no Hospital Provisório Recife 2, nos Coelhos, sendo 15 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Apresentando quadro de hipertensão e diabetes, o paciente chegou ao hospital de campanha com o pulmão esquerdo comprometido.

Leia também:
Rio Doce, em Olinda, recebe higienização contra o novo coronavírus
Diminuição de novos casos e óbitos em Pernambuco ainda não significa mudança de cenário

Segundo o secretário de Saúde, Jailson Correia, há a indicação de diminuição dos números de internações nos últimos dias. “Os dados ainda são preliminares e precisam ser analisados dia a dia. É importante lembrar que ainda temos 355 pacientes internados com coronavírus, sendo que 92 deles estão em UTIs”, ressaltou.

Apesar da diminuição de internações, o secretário afirmou que ainda não é possível dizer quando os hospitais de campanha não serão mais necessários. “Em nenhum país do mundo houve desmobilização da estrutura de atendimento à saúde. Não se sabe ainda quando a pandemia vai acabar e, por tanto, até quando ainda haverá demanda de leitos”, comentou. Até aqui, o isolamento social e o aumento do número de UTIs evitaram o colapso do nosso sistema público de saúde”, apontou.

Ainda de acordo com Jailson, também não há garantia de que a cidade do Recife já atingiu o pico de contaminação da Covid-19. “Estudo têm mostrado que essa doença não se comporta com um pico único, mas sim em ondas de aumento e diminuição de casos. Isso é definido, principalmente, pelas medidas de distanciamento e isolamento social. Por isso, enquanto a doença ainda existir, precisamos nos preparar a médio e longo prazo”, esclareceu.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Curso aprimora habilidade de idosos para identificar fake news
Educação

Curso aprimora habilidade de idosos para identificar fake news

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia
PRF

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia