chikungunya

Recife registra primeira morte por chikungunya em 2023; vítima é um homem de 33 anos

Vítima morreu no dia 26 de fevereiro, mas a causa do óbito só foi confirmada neste sábado (25)

Aedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no BrasilAedes aegypti fêmea é a transmissora da febre amarela, dengue, zika e chikungunya no Brasil - Foto: Pixabay

A primeira morte por chikungunya registrada no Recife em 2023 foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade (Sesau).

De acordo com a pasta, a vítima fatal é um homem de 33 anos, que residia no bairro do Ibura, na Zona Sul da capital pernambucana.

Ele morreu no dia 26 de fevereiro, mas a causa do óbito só foi confirmada neste sábado (25). Segundo a Sesau, a vítima tinha hipertensão e era cardiopata. 

O homem, que apresentava tosse seca, febre e sintomas gripais, com hipótese diagnóstica de pneumonia, buscou uma unidade de saúde estadual no dia 21 de fevereiro. 

Após o atendimento, ele foi liberado para fazer o tratamento em casa, mas voltou ao local no dia seguinte apresentando tosse com sangue.

O quadro de saúde do homem se agravou quatro dias depois e ele precisou ser transferido para um hospital estadual, onde morreu.

A causa da morte foi confirmada após análise de amostra analisada em laboratório.

Veja também

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como
Segurança Pública

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza
guerra no oriente médio

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza

Newsletter