Recife tem missa e procissão marítima em homenagem a São Pedro; veja fotos

Celebração aconteceu em frente à sede da Colônia de Pescadores Z1, de onde surgiu o bairro da Zona Sul do Recife

Procissão em homenagem a São Pedro em Brasília TeimosaProcissão em homenagem a São Pedro em Brasília Teimosa - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Católicos comemoram o dia de São Pedro, o primeiro papa, nesta sexta-feira (29). O terceiro santo do ciclo junino foi celebrado com uma missa presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, no bairro de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife, que nasceu em torno da Colônia de Pescadores Z1. São Pedro é considerado pela devoção católica o padroeiro dos pescadores.

"São Pedro foi aquele escolhido por Jesus para ser o líder, o seu sucessor. Ele era pescador, uma pessoa simples e humilde e que foi escolhido nesta condição para ser o líder da Igreja e dos apóstolos de Cristo. Ele é o patrono dos pescadores", explicou o arcebispo. A missa foi celebrada em um altar montado em frente à sede da colônia. No início da manhã, uma salva de fogos de artifício abriu as homenagens do dia dedicado ao santo.

Leia também:
Fiéis celebram Dia de Santo Antônio no Recife
Arquidiocese de Olinda e Recife celebra o Corpus Christi


O dia do Papa também é celebrado nesta sexta-feira. "É o dia em que rezamos e pedimos a Deus de modo especial pelo papa. Suplicamos para que ele, que é o representante visível de Deus em nosso meio, possa continuar na missão de Pedro", completou dom Fernando.

A programação durante o dia inclui ainda uma procissão que saiu às 14h de frente à Capela de São Pedro com destino ao Iate Clube, no Cabanga, também na Zona Sul. Do local, saíram embarcações decoradas com a imagem de São Pedro em uma procissão pelo mar com destino ao Porto do Recife, na área central da Capital. De lá, o cortejo marítimo voltou para Brasília Teimosa.

Para a moradora de Brasília Teimosa Leylane Tenório, de 37 anos, a procissão é importante para celebrar a fé e o amor. "Estar percorrendo esse caminho é uma forma de propagar a paz diante de tantas dores que há no mundo", afirmou.  A funcionária pública Sônia Mignac é devota de São Pedro assim como os filhos e outros familiares. Das graças alcançadas, ela lembra sobre o emprego que recuperou na década de 80. "Fui demitida e fiz uma promessa. Passei seis meses sem comer carne vermelha nas sextas-feiras. Pouco depois consegui outro emprego, graças à fé em São Pedro", comentou. Sua filha, Grazielly Mignac, também devota, acompanha o cortejo há 25 anos. "Tudo que peço, ele intercede, sou muito grata a ele", disse.

Apresentações culturais foram preparadas para a festa de São Pedro. Entre as atrações, Quinteto Violado, Maestro Forró e o homenageado do Ciclo Junino do Recife 2018, Geraldinho Lins.

Veja também

Corpos de vítimas de acidente com ônibus só devem chegar ao Pará nesta quarta
Tragédia

Corpos de vítimas de acidente com ônibus só devem chegar ao Pará nesta quarta

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19
Coronavírus

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19