Recurso garante continuidade de obras no Programa Minha Casa Minha Vida

Programa de Habitação deve receber R$ 344,3 milhões conforme a liberação do Ministério do Desenvolvimento Regional

Imóvel do Minha Casa Minha VidaImóvel do Minha Casa Minha Vida - Foto: Divulgação

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a liberação de uma parcela de recursos para execução de empreendimentos nos setores da pasta, entre eles a continuidade de 230 mil moradias em construção no País. Nesta fase serão liberados aproximadamente R$ 939 milhões, sendo R$ 344,3 milhões para o Programa de Habitação Minha Casa, Minha Vida.

O recurso é referente apenas ao mês de dezembro, que segundo a pasta é suficiente para dar prosseguimento às obras que já estão em execução. Os demais pagamentos continuarão a ser feitos nos próximos dias, na medida em que o MDR aguardava a tramitação do Projeto de Lei do Congresso Nacional nº 48/2019, aprovado no Congresso na última terça.

De acordo com o ministério, durante todo o ano, R$ 4,1 bilhões foram investidos no MCMV. Desse montante, R$ 3,54 bilhões (correspondente a 85% do recurso total) foi destinado à Faixa 1 do Programa, que contempla as famílias com renda mais baixa - até R$ 1.800 - sendo subsidiado em 90% por recursos do Orçamento Geral União.

Leia também: 
MCMV anuncia novas contratações em março
Minha Casa, Minha Vida precisa de R$ 620 mi para manter obras neste ano


Ainda ontem, o Conselho Curador do FGTS aprovou a proposta de orçamento do Fundo para 2020 e para o quadriênio 2020/2023. Para habitação serão destinados R$ 65 bilhões. Desse montante, R$ 52,5 bilhões é destinado às obras para continuidade do Programa MCMV das Faixas 1,5; 2 e 3 que utilizam o recurso do Fundo.

Desde o início do ano até o momento, foram entregues, em Pernambuco, 3.007 unidades habitacionais referentes ao Faixa 1 e outras 9.484 referentes às Faixas 1,5; 2 e 3. Estão em execução no Estado, em todas as faixas do Programa, 17.112 unidades. O volume de recursos do Programa destinado ao estado soma R$ 240.939.219,00 em 2019. O valor é referente às operações somente da Faixa 1.

Reformulação
De acordo com o MDR, equipes técnicas do Governo, como os Ministérios do Desenvolvimento Regional e Economia, Casa Civil e Caixa Econômica Federal, estão dedicadas à reformulação do Programa de Habitação de Interesse Social, que terá novo nome, novas diretrizes e faixas de renda distintas às existentes no MCMV.

Ainda de acordo com a pasta, o programa teria duas frentes de atuação. A primeira é direcionada para quem não possui condições financeiras de assumir um financiamento e a segunda às que têm condições, no entanto precisam de apoio federal.

À faixa dos mais necessitados, será atendida por vouchers, que irá permitir que o beneficiário possa participar da construção, como escolher onde sua casa vai ser construída e definir o projeto da sua habitação. A medida visa evitar uma falha identificada no programa, que é o abandono do conjunto habitacional.

Veja também

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus
Coronavírus

Brasil supera 4,5 milhões de infectados pelo novo coronavírus

Autoridades dos EUA interceptam envelope evenenado endereçado à Casa Branca
Mundo

Autoridades dos EUA interceptam envelope evenenado endereçado à Casa Branca