Reeducandos causam tumulto em penitenciária de Itamaracá

Internos teriam começado o tumulto após a morte de um dos internos durante a madrugada

Equipes de segurança foram ao localEquipes de segurança foram ao local - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A Penitenciária Agroindustrial São João (PAISJ), em Itamaracá, amanheceu com um princípio de tumulto nesta quarta-feira (25). O motivo seria a morte natural de um dos reeducandos, que aconteceu durante a madrugada. O promotor de Execuções Penais, Marcellus Ugiette, se reúne com os internos.

A movimentação na unidade é tranquila, sem gritos ou fumaça que indique incêndios dentro da área da penitenciária. Alguns poucos detentos chegaram a subir no telhado, mas não permaneceram por muito tempo.

Os reeducandos começaram o tumulto após a morte de um dos internos durante a madrugada. Ele teria passado mal e foi levado à enfermaria da unidade, mas não resistiu e faleceu. Para os internos, não teria sido prestado atendimento médico suficiente à vítima.

"Por volta de 4h, o rapaz foi encontrado morto no corredor, onde ele dormia por falta de lugar para dormir. O corpo foi liberado há pouco pelos presos e não há sinais de agressão nenhuma", diz o promotor. "Os presos ainda reivindicaram mais remédios e atenção à saúde, além de maior nível de ocupação laboral. Na unidade, o índice é muito baixo, cerca de 7%", afirmou.

"O PAISJ é uma das piores favelas das unidades prisionais do Estado", alertou o promotor. "A gente não prepara os detentos para sair nunca nessas condições. Há casos de gente dormindo em refeitório e uso de papelão. Tudo isso é ruim para qualquer regime, ainda mais para o semiaberto."

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) confirmou o tumulto, por meio de nota, e abriu um procedimento administrativo para apurar as circunstâncias. Confira o texto na íntegra:

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que na manhã desta quarta (25), foi registrado um princípio de tumulto na Penitenciária Agroindustrial São João (PAISJ), em Itamaracá, em razão do óbito de um reeducando por causa natural. A situação na unidade foi normalizada e o corpo seguirá para o Instituto de Medicina Legal. Um procedimento administrativo foi aberto para apurar as circunstâncias em que o fato ocorreu.

Veja também

Ex-policial Derek Chauvin é considerado culpado de todas as acusações pela morte de George Floyd
George Floyd

Ex-policial Derek Chauvin é considerado culpado de todas as acusações pela morte de George Floyd

Bruno Covas segue internado sem previsão de alta, dizem médicos
Câncer

Bruno Covas segue internado sem previsão de alta, dizem médicos