Recife

Reeducandos recuperam gaiolas do minizoo do Parque 13 de maio

Macacos, araras, papagaio e sagui estão ganhando casas novas

Reeducandos requalificam gaiolas do minizoo do 13 maio, no RecifeReeducandos requalificam gaiolas do minizoo do 13 maio, no Recife - Foto: Divulgação/Seres

Reeducandos dos regimes aberto e semiaberto estão recuperando gaiolas do minizoo do Parque 13 de maio, localizado no bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife.

Animais que vivem no parque, como macacos, araras, papagaio e sagui, e ocupam dez espaços no minizoo, estão ganhando casas novas.

Entre os serviços realizados pelos seis reeducandos, informa a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), estão recuperação das telas de ferro galvanizado, troca dos tubos de sustentação das telas, e portas das gaiolas, além da pintura dos locais. Os trabalhos começaram no ano passado.

"Resgate da dignidade, oportunidade de mudança e efetiva ressocialização, tudo isso vem com o trabalho dos reeducandos. Temos visto isso na prática a transformação através do trabalho no convênio com nossos parceiros", ressaltou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

De acordo o gerente de parqes da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), Luís Carlos de Abreu e Lima Filho, cinco das dez gaiolas já estão prontas.

"O grupo iniciou as reformas no ano passado, auxiliando nos serviços de serralheiro, soldador e pintor”, disse.      

Veja também

Homem é devorado por dois jovens leões na África do Sul
Internacional

Homem é devorado por dois jovens leões na África do Sul

Pernambuco registra maior índice de solicitações por leitos para Covid-19 na rede pública desde maio
Coronavírus

Pernambuco registra maior índice de solicitações por leitos para Covid-19 na rede pública desde maio