Paulista

Reeducandos vão receber formação profissional em Paulista

A ação é uma parceria da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos com instituições da cidade

Reeducandos receberão formação profissional em PaulistaReeducandos receberão formação profissional em Paulista - Foto: Ray Evllyn/SJDH

Cursos de informática e empreendedorismo serão ofertados para 400 reeducandos do regime aberto e livramento condicional no Paulista, na Região Metropolitana do Recife. O convênio para a oferta dos cursos de qualificação profissional para reeducandos foi assinado nesta terça-feira (29) pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e as instituições Recomeçar e Ação Pela Paz. 

A iniciativa tem como principal intuito apresentar oportunidades de trabalho e reduzir o retorno do reeducando para o crime. "Ressocialização é sinônimo de trabalho e é com muita satisfação que celebramos mais essa parceria. Todo reeducando tem seu prazo de validade. Um dia ele sairá da prisão e nós faremos o possível para que aqui fora eles encontrem dignidade e cidadania", ressaltou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. 

O multiplicador do projeto no Recife é Cicero Alves, um ex-reeducando, que, junto ao Patronato Penitenciário, vai coordenar os cursos. Cícero Alves de Lima Júnior, 37 anos, esteve recluso por nove anos e cinco meses no sistema prisional alagoano. Durante esse tempo participou de todos os Exames Nacionais do Ensino Médio, e em 2014 foi considerado o preso com maior pontuação no ENEM no Brasil. 

Cícero fez o curso de bacharelado em Administração, na Universidade Norte do Paraná (Unopar), na modalidade online, e destacou-se como o primeiro detento de Alagoas a iniciar uma graduação e concluir em regime fechado. Atualmente, é aluno do segundo período do curso de Direito e representante do Instituto Recomeçar de São Paulo, em Pernambuco. “Participar do Projeto Recomeçar mudou a minha vida, pois despertou em mim a vontade de ajudar as pessoas que passaram pela mesma situação que eu. Nunca é tarde para recomeçar. O presídio não é o último estágio da vida”, diz Cícero.

De acordo com dados do Patronato Penitenciário, as parcerias com empresas públicas e privadas já geram um total de 1.246 postos de trabalho para egressos do regime aberto e livramento condicional. Um estudo realizado pelo órgão revelou que apenas 1% dos reeducandos que trabalham voltam a reincidir, enquanto quase 8% dos que não têm ocupação formal retornam à vida do crime.
 

Veja também

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h
CORONAVÍRUS

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão em Jaboatão dos Guararapes, na RMR
Jaboatão

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão