Refugiados, 40 indígenas venezuelanos estão com Covid-19 na Paraíba

Dentre os infectados, pelo menos uma pessoa tem um quadro mais severo: uma indígena grávida de sete meses está entubada na UTI

Covid-19Covid-19 - Foto: Pixabay

Morando na Paraíba desde o início deste ano, pelo menos 40 indígenas venezuelanos da etnia warao foram diagnosticados com Covid-19.

Eles fazem parte de um grupo de 174 refugiados que chegou da Venezuela no início deste ano. Sem emprego, a maioria passou a viver em alojamentos improvisados e perambulavam pelas ruas de João Pessoa. As crianças indígenas apresentavam um quadro de subnutrição.

Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, os indígenas foram acolhidos em abril no Centro Social Arquidiocesano São José, espaço da Igreja Católica no centro da capital paraibana.

Leia também:
Recém-nascida indígena de três dias morre de Covid-19 em Floresta, no Sertão
Abandonados em meio à pandemia, indígenas da Amazônia clamam por ajuda
Profissionais indígenas ajudam no combate ao coronavírus em Roraima 

Desde então, começaram a ser testados para a Covid-19 e ser orientados a usar máscaras e adotar medidas de isolamento. "É uma situação bastante complexa. Os indígenas estão habituados a ficar nas ruas, para a cultura deles é muito difícil ficar isolado. Estamos fazendo um trabalho de conscientização" afirma Maritza Farano, assessora jurídica do Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste, organização ligada à Arquidiocese.

Dentre os infectados, pelo menos uma pessoa tem um quadro mais severo: uma indígena grávida de sete meses está entubada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Maternidade Frei Damião desde domingo (3).

Os refugiados infectados foram isolados no o Centro de Atividades e Lazer Padre Juarez Benício Gramame, espaço gerido pelo governo do estado. Eles receberão alimentação fornecida pelo Hospital Padre Zé, que tem parceria com o governo da Paraíba para fornecer refeições. Equipes de saúde da prefeitura de João Pessoa estão monitorando a evolução da doença.

Os demais refugiados indígenas serão realocados em casas na capital, segundo informou o procurador da República José Godoy, do Ministério Público Federal.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Vaticano julga cardeal por escândalo financeiro
Religião

Vaticano julga cardeal por escândalo financeiro

País regrediu 20 anos na educação com pandemia, diz secretário
Educação

País regrediu 20 anos na educação com pandemia, diz secretário