A-A+

Reitores de universidades federais entregam carta a deputados de Pernambuco

Em encontro, reitores e representantes de instituições federais solicitam empenhos dos parlamentares sobre corte anunciado pelo Ministério da Educação

Reitores de Pernambuco se encontram com parlamentaresReitores de Pernambuco se encontram com parlamentares - Foto: Fábio Nóbrega/Folha de Pernambuco

Às vésperas da Greve Nacional da Educação, marcada para esta quarta-feira (15), reitores e representantes de instituições federais de ensino de Pernambuco e deputados federais do Estado reuniram-se nesta segunda-feira (13). No encontro, os representantes das instituições federais entregaram uma carta de solicitação de empenho dos parlamentares no Congresso Nacional sobre o corte orçamentário anunciado pelo Ministério da Educação.

O encontro foi realizado no campus Dois Irmãos da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), na Zona Norte do Recife. Participaram da reunião os deputados federais pernambucanos Túlio Gadelha (PDT) e Danilo Cabral (PSB), membros da coordenação colegiada da Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais. Também estiveram presentes os parlamentares Wolney Queiroz (PP), João Campos (PSB), Carlos Veras (PT) e Marília Arraes (PT).

Leia também:
Universidades federais pedirão emendas a deputados para manter atividades
Cruzada ideológica de Bolsonaro atinge a educação no Brasil
Em entrevista, Bolsonaro defende troca de patrono da educação

Entre os pontos discutidos no encontro, os presentes abordaram o futuro da educação no País e os impactos do corte orçamentário nas instituições de ensino. “O impacto não é só no material, mas na formação também. Temos que defender as políticas públicas do Brasil”, afirmou a reitora da UFRPE, Maria José de Sena.

O deputado federal e coordenador da Frente pela Valorização das Universidades Federais, Danilo Cabral, disse que acredita estar presenciando o início de um momento de esperança e criticou a falta de diálogo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub. “O governo se nega a dialogar. Não votaremos nada enquanto o governo não se abrir ao diálogo”. O parlamentar ainda solicitou uma audiência pública mista com deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Para o deputado federal Wolney Queiroz o momento é de convocação dos integrantes da comunidade acadêmica às ruas. “Chegou a hora de sairmos dos ambientes de ar-condicionado e ir às ruas desse País. Temos que levantar nossa voz e só com o povo na rua vamos conseguir essa vitória”, disse.

A reitora do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Anália Ribeiro, classificou o momento como “histórico”. “Nos reunimos com parlamentares para discutir a ameaça que paira sobre a educação brasileira”, falou. “O impacto do corte reside na vida das pessoas e de suas comunidades e o maior impacto é a perda da esperança”, acrescentou.

Segundo a reitora do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF-Sertão), Leopoldina Veras, os representantes estão juntos para tentar reverter a situação. “Temos uma perda com esse corte de 38,33%. Paralelo a isso temos o número de alunos crescendo e estrutura bem debilitada, que requer zelo”.

Outro ponto que deverá ser discutido em breve pelos reitores é a solicitação de emendas à bancada pernambucana. “Queremos garantir com a bancada emendas de R$ 10 milhões para cada universidade. O documento já está pronto”, disse a reitora Maria José de Sena. Nesta quarta-feira (15), às 9h, a Comissão de Educação se reúne com o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Já no dia 29, o encontro será com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Veja também

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea muda cores do Congresso Nacional
Doador de Medula

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea muda cores do Congresso Nacional

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil
Coronavírus

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil