RENAN CALHEIROS

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) respondeu neste sábado (16) às críticas do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) sobre o trabalho realizado pela CPI da Covid, da qual é relator.

Renan CalheirosRenan Calheiros - Foto: Pedro França/Agência Senado

Em entrevista à rádio Jovem Pan, ele disse que a comissão tem aprovação popular e as provocações não o afetam.

Em entrevista à mesma rádio na sexta-feira (15), Flávio Bolsonaro, filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que os trabalhos da CPI são "alucinação". Em vias de chegar ao fim, é esperado que a comissão indicie o presidente a pelo menos 11 crimes.

Renan também negou que a comissão tenha qualquer viés político. "O relatório é produto do que pensa a maioria. Ele não pode ser uma identificação pessoal. Ele tem de ser verdadeiro, isento e amplo, na medida que ele for sustentado por todos", declarou o senador.

"É preciso lembrar que o apoio popular à CPI chegou a bater 78% nas pesquisas do Datafolha", concluiu o senador.


Indiciamento por 11 crimes

Em entrevista nesta semana, Renan já afirmou que pretende indicar ao menos 11 crimes.

Segundo o relator da CPI, seriam eles: epidemia com resultado morte; infração de medidas sanitárias; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documento particular; charlatanismo; prevaricação; genocídio de indígenas; crimes contra a humanidade; crimes de responsabilidade; e homicídio por omissão.

 

Veja também

Odebrecht: Filho de ex-presidente do Panamá se declara culpado de lavagem de dinheiroPanamá

Odebrecht: Filho de ex-presidente do Panamá se declara culpado de lavagem de dinheiro

Boletim da Fiocruz sinaliza aumento de casos de SRAG em 13 estadosSíndrome respiratória aguda grave

Boletim da Fiocruz sinaliza aumento de casos de SRAG em 13 estados