varíola

República Tcheca e Eslovênia detectam seus primeiros casos de varíola dos macacos

Número de países em áreas não endêmicas que confirmaram a doença subiu para 18

Vírus da 'varíola dos macacos' Vírus da 'varíola dos macacos'  - Foto: Centro de Controle de Doenças/Divulgação

A República Tcheca e a Eslovênia confirmaram seus primeiros casos de varíola dos macacos nesta terça-feira (24).

"Hoje, um caso foi confirmado por um laboratório", disse o chefe da Sociedade Tcheca de Medicina Infecciosa (SIL), Pavel Dlouhy, à Reuters, confirmando uma reportagem do site de notícias "Seznam Zpravy".

Dlouhy afirmou que o paciente estava sendo tratado no Hospital Militar Central em Praga, mas não deu mais detalhes.

Com relação à Eslovênia, as autoridades identificaram a doença em um viajante que retornou das Ilhas Canárias, na Espanha. O homem não foi hospitalizado porque foi infectado por uma versão leve da cepa da doença viral da África Ocidental, informou Mario Fafangel, chefe do Centro Nacional de Doenças Infecciosas, em entrevista coletiva.

Fafangel disse acreditar que a cadeia de transmissão na Eslovênia será interrompida rapidamente, acrescentando que as pessoas que estiveram em contato com uma pessoa infectada devem estar em alerta nos próximos 21 dias. A princípio, não há necessidade de vacinar a população em geral, acrescentou, exceto aqueles que manipulam o vírus em laboratórios.

Veja também

Para astrólogos, Rússia-Ucrânia é uma guerra das estrelas
Conflito

Para astrólogos, Rússia-Ucrânia é uma guerra das estrelas

Matemática ucraniana é a segunda mulher a receber a Medalha Fields
Prêmio

Matemática ucraniana é a segunda mulher a receber a Medalha Fields